Deputada diz que sambou em plenário “em respeito aos artistas”

Distrital Luzia de Paula (Rede) sambou em plenário, na Câmara Legislativa, durante uma sessão de desagravo onde defendeu o envio de R$ 1,1 milhões em emendas parlamentares para a cultura

Em nota divulgada nesta quarta-feira (17), a deputada distrital Luzia de Paula (Rede) afirmou que “alguns parlamentares dançaram em respeito aos artistas”, na terça-feira (16), quando produtores e artistas locais foram à Câmara Legislativa para um ato de desagravo à parlamentar. O baile dos parlamentares teria acontecido, segundo Luzia, no momento em que a sessão foi interrompida por 30 minutos.

A deputada destinou R$ 1,158 milhão em emendas parlamentares para festas e eventos culturais em Ceilândia, Distrito Federal. Os artistas contratados são locais, mas os cachês chegaram a custar R$ 33 mil, para show com uma hora de duração. Os eventos aconteceram entre novembro e dezembro do ano passado. Em 2015, a Ceilândia foi a cidade que teve o maior número de ocorrências policiais registradas.

Em sua nota, ela afirma que “não responde processo de investigação”. Diz ainda que “determinou à administração de Ceilândia, o encaminhamento dos processos referente às emendas de sua autoria para uma auditoria na Corregedoria do DF”.

Uma das emendas da deputada, foi usada para contratar uma banda por R$ 30 mil para tocar por uma hora. No entanto, o grupo costuma cobrar de R$ 6 mil a R$ 8 mil para se apresentar em uma formatura, por exemplo, em três horas de show. Sobre a emenda, Luzia responde que “o valor dos caches segue critérios da secretaria de Cultura. Sem ingerência de qualquer parlamentar”.

Durante a sessão em que sambou em plenário, cerca de oitenta artistas e produtores culturais estiveram no plenário para apoiar a deputada. Eles levaram tambores, violas e sanfonas para fazer uma sonora manifestação durante a sessão. Até a escola de samba Águia Imperial de Ceilândia participou do ato. Assim que os sambistas chegaram à Casa legislativa, a deputada sambou ao ritmo do batuque, sorriu e levantou os dedinhos em sinal de agradecimento aos apoiadores.

A parlamentar recusa a comparação com atitude da ex-deputada Ângela Guadagni (PT-SP), que dançou comemorando a absolvição de um colega de partido na Câmara Federal em 2006.

Veja o vídeo:

 

Leia a íntegra da nota divulgada pela distrital:

"A deputada Luzia de Paula vem a público esclarecer que:

1 - NÃO RESPONDE processo de investigação.

2 - Primando pela transparência, na quinta feira (11), a deputada determinou à administração de Ceilândia, o encaminhamento dos processos referente as emendas de sua autoria para uma auditoria na corregedoria do DF.

3 - A responsabilidade pela execução das emendas é do GDF. O valor dos caches segue critérios da secretaria de cultura. Sem ingerência de qualquer parlamentar.

4 - O valor divulgado para a cultura de Ceilândia é de emendas de vários parlamentares.

5 - A deputada destinou em 2015 mais de 80% de suas emendas para a saúde, educação, infraestrutura e defensoria pública do DF.

6 - Ontem (16), grupos culturais fizeram um manifesto em apoio à cultura, na galeria da CLDF. A maioria dos parlamentares se manifestou apoiando à cultura no DF.

7 - A sessão foi interrompida por 30 minutos. Neste período alguns parlamentares dançaram em respeito aos artistas.

8 - Em relação ao comparativo entre o vídeo gravado na CLDF e o gravado na Câmara Federal em 2006. São situações completamente diferentes. Na CLDF a sessão estava interrompida e com presença de movimentos culturais. Na Câmara Federal, estavam em sessão, sem movimentos culturais e o tema da sessão era o mensalão."

Mais sobre Folia com o dinheiro público

Continuar lendo