Definidos os candidatos ao governo do Distrito Federal

Hoje, PR e PT oficializaram candidaturas do ex-governador José Arruda, acusado de envolvimento no "mensalão do DEM", e do atual governador Agnelo Queiroz ao Palácio do Buriti, respectivamente

O Partido da República (PR) confirmou, neste domingo (29), a candidatura de José Roberto Arruda ao governo do Distrito Federal. Na convenção, o PR selou a aliança com o PMN, o PRTB, o PTB e com o DEM. Em 2010, quando governava o DF, Arruda foi preso. Ficou na cadeia por dois meses sob suspeita de envolvimento em esquema de caixa dois e de distribuição de propina, conhecido como "mensalão do DEM". Ele deixou o DEM para evitar a expulsão. Teve o mandato de governador cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral por infidelidade partidária.

Na última terça-feira (24), o ministro Napoleão Nunes Maia, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), determinou a suspensão de um julgamento que estava marcado para o dia seguinte e poderia tornar Arruda inelegível. Uma turma do Tribunal de Justiça do DF julgaria um recurso formulado pela defesa de Arruda contra condenação por improbidade administrativa. Ele foi condenado em primeira instância por conta do suposto "mensalão do DEM".

No início de junho, a deputada distrital Liliane Roriz (PRTB) desistiu de participar da chapa de Arruda como candidata a vice-governadora. O nome do candidato a vice deve ser anunciado amanhã. Na chapa, Gim Argello (PTB) tentará ser reeleito senador.

Arruda vai enfrentar o atual governador, Agnelo Queiroz (PT), que disputará a reeleição, e o senador Rodrigo Rollemberg (PSB).

Hoje, o Partido dos Trabalhadores (PT) confirmou chapa encabeçada por Agnelo, com a manutenção da parceria com o vice-governador Tadeu Filippelli (PMDB). Já o ex-secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação do DF, o deputado federal Geraldo Magela (PT), concorrerá ao Senado.

Ontem, o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) anunciou a candidatura do deputado federal Luiz Carlos Pitiman ao Palácio do Buriti.  E o Partido Popular Socialista (PPS) oficializou a deputada distrital Eliana Pedrosa como candidata. As duas siglas ainda não apresentaram os candidatos aos postos de vice-governador e de senador.

Dias atrás, o Partido Socialista Brasileiro (PSB) lançou a candidatura do senador Rodrigo Rollemberg a governador. O nome do candidato a vice não foi formalizado. O partido apoiará o deputado federal José Antonio Reguffe, do PDT, na disputa por uma cadeira no Senado.

Já o Partido Socialismo e Liberdade (Psol) anunciou Antônio Carlos de Andrade, o Toninho, como seu candidato ao governo, com o Professor Guinle (PSTU) na vaga de candidato a vice e Aldemário (Psol) para o Senado.

O prazo para confirmação das candidaturas para as eleições de outubro terminará amanhã. Os partidos e coligações têm até o dia 5 de julho para registrar as candidaturas na Justiça eleitoral.

 

Mais sobre eleições

Assine a Revista Congresso em Foco em versão digital ou impressa

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!