Declaração de Cesare Battisti

Íntegra do comunicado divulgado pelo escritor e ex-ativista político italiano a propósito de notícias de que trabalhará na Central Única dos Trabalhadores (CUT)

Recentemente, vi meu nome envolvido em novas manchetes sobre um emprego na CUT. Quero que todos saibam e divulguem que nunca fui convidado pela CUT para um emprego ou algo parecido. Poderia ser convidado por qualquer entidade ou empresa. Se receber um convite de trabalho, vou avaliar, pois, como todo imigrante, tenho direito de trabalhar no Brasil para prover meu sustento.

Sou escritor e vivo do meu trabalho há mais de 30 anos. Tenho mais de 20 livros publicados. Só no Brasil tenho três livros publicados nos últimos 4 anos. Vivo modesta, mas honestamente, do meu trabalho. Além do meu amor pela literatura, espero que com o meu trabalho literário, no Brasil, possa contribuir para que cada vez mais pessoas se apaixonem pela leitura.

Nesse momento, acima de qualquer coisa, estou envolvido na gestação do meu próximo romance, cuja história terá como cenário Cananéia, região do litoral sul de São Paulo, inspirando-me na figura lendária do degredado para o Brasil em 1501, Mestre Cosme Fernandes, o Bacharel, comprovadamente o fundador de Cananéia, primeira vila do Brasil. O possível aparecimento de um descendente do Bacharel desperta a necessidade de confirmar a veracidade da história do marco que teria sido trazido por Martim Afonso de Souza, em 1532, e que posteriormente foi levado para o Rio de Janeiro.

É exatamente este meu foco imediato: buscar informações, realizar pesquisas, estudos que conduzam à finalização do meu romance. Concluo dizendo que felizmente tenho sido muito bem recebido pela maioria dos brasileiros, que me acolheram e reconhecem o valor do meu trabalho.

Eu só tenho a agradecer às pessoas, tanto no Brasil quanto na Europa.

Cesare Battisti

Veja ainda:

Cesare Battisti sob ataque de uma quinta-coluna

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!