CUT e parlamentares convocam mobilização para apoiar Lula em São Bernardo do Campo

Ricardo Stuckert

Gleisi falou mais cedo sobre a estratégia do PT e diz que partido mantém Lula candidato

 

Parlamentares de partidos como PT e PCdoB, além de entidades como a Central Única dos Trabalhadores (CUT), convocam militantes, sindicalistas e simpatizantes do ex-presidente Lula, que teve sua decretada prisão nesta quinta-feira (5), para uma concentração em apoio ao petista no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP). Mais cedo, o juiz Sérgio Moro decretou a prisão do petista e fixou as 17h de amanhã (sexta, 6) como prazo para que ele se entregue à Polícia Federal.

Segundo comunicado difundido pela CUT aos sindicalizados, a ordem é clara e sucinta: se dirigir ao sindicato para apoiar Lula. “É necessário continuarmos resistindo, defendendo o maior líder político que este país já teve”, diz trecho da nota (íntegra abaixo).

<< STF rejeita habeas corpus para Lula com voto decisivo de Cármen Lúcia; sessão durou dez horas

<< Lula rejeita comentar decisão do STF depois de acompanhar julgamento no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

A Frente Brasil Popular (FBP), grupo que apoia alguns dos chamados partidos de esquerda, também emitiu comunicado (íntegra abaixo). Entre as providências da entidade “diante deste fato absurdo”, quatro ações emergenciais, entre elas o trancamento de avenidas por todo o país e uma onda de pixações “difundindo as palavras de ordem ‘Lula Inocente’; ‘Lula Livre’; ‘Globo golpista'”.

Líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ), gravou vídeo classificando como “absurdo” o ofício de prisão de Moro e exortando a militância à mobilização. O petista chama os correligionários para uma vigília a ser iniciada às 5h desta sexta-feira (6), em frente à residência de Lula em São Bernardo do Campo, e protesta: “Essa prisão é um absurdo, ilegal, inconstitucional. Todos a São Bernardo!”, diz o parlamentar.

“Nós não aceitamos essa decisão. Quero aqui denunciar mais uma vez, ao Brasil e ao mundo, essa perseguição odiosa que o Lula está sofrendo. O presidente Lula é inocente, foi condenado em um processo ilegal, sem provas”, reclamou, também em vídeo, o líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta (RS).

“Hoje é um dos dias mais tristes para a democracia brasileira. Um dos dias mais tristes para os movimentos sociais, para o movimento sindical, para o povo brasileiro”, discursou a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), com fortes críticas a Moro e chamando a militância para São Bernardo, “berço do PT”. “A ânsia desse juiz de perseguir e punir o presidente Lula é uma coisa inconcebível.” Mais cedo, Gleisi reafirmou que o partido manterá a candidatura de Lula à Presidência da República e que não há “plano B” para a disputa.

Senadora do Amazonas pelo PCdoB, Vanessa Grazziotin também se manifestou em vídeo para protestar contra a decisão de Moro. “Estamos todos impactados e até surpresos. Isso é a maior barbaridade, uma ilegalidade. Aliás, a continuação das barbaridades que estão cometendo com o presidente Lula”, reclamou Vanessa, explicando que a decisão de Moro atropelou procedimentos jurídicos, cerca de 18 horas depois de uma decisão judicial, e anunciando apoio a Lula. “Vamos resistir. O presidente Lula, hoje, somos todos nós.”

Lula chegou há pouco ao sindicato dos metalúrgicos, onde se reúne com a cúpula petista em São Paulo e demais companheiros de partido. Sua defesa estuda a melhor estratégia para reagir à ordem de prisão. Mais cedo, advogados de outros clientes ajuizaram no Supremo Tribunal Federal (STF), que ontem (quarta, 4) negou habeas corpus a Lula, um pedido de liminar para impedir prisão de condenados em segunda instância, caso do petista.

 

Veja o comunicado da CUT:

CONVOCAÇÃO URGENTE *AGORA NO SINDICATO DOS METALÚRGICOS DO ABC *

Companheiros e companheiras,

diante da notícia sobre a prisão do presidente Lula, convocamos todos/as os/as  sindicalistas para se dirigir neste exato momento ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC – Rua: João Basso, 231 – Centro em São Bernardo do Campo/SP.

É necessário continuarmos resistindo, defendendo o maior líder político que este país já teve.  Defender Lula é defender a democracia!

Avante companheirada.

Lula livre Eleições sem Lula é fraude!

Douglas Martins IzzoPresidente da CUT/SP
João CayresSecretário Geral da CUT/SP

 

Leia a convocação da FBP:

Frente Brasil Popular: Circular 11_2018_Lula Livre

Nesta quinta-feira, 5 de Abril, o Juiz Sérgio Moro decretou a prisão do Presidente Lula, após a anuência do STF, ao decidir ontem negar o Habeas Corpus ao Presidente Lula. A decisão do Juiz torna-se ainda mais arbitrária na medida em que nem mesmo respeitou os prazos legais para executar a prisão. De acordo com a decisão de Moro, Lula tem até as 17h para se entregar na Polícia Federal.

Diante deste fato absurdo, a Frente Brasil Popular orienta a mobilizar urgentemente sua militância em torno das seguintes ações:

1 – Todos que estiverem em São Paulo devem se dirigir imediatamente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo.

2 – Nos estados realizar trancamentos de Avenidas e Rodovias amanhã, sexta-feira, em todos os locais possíveis.

3 – Convocar desde já atos exigindo a liberdade imediata de Lula para amanhã à tarde em todas as cidades onde for possível.

4 – Organizar ações de pichação difundindo as palavras de ordem: “Lula Inocente”; “Lula Livre”; “Globo golpista”

Teremos mais orientações a partir de amanhã.

Lula Livre! Nenhum direito à menos!

Secretaria Operativa Nacional

 

<< PSDB elogia e PT diz que decisão do STF foi “trágica para a democracia”. Veja outras reações

<< Suplicy se oferece para ir preso com Lula “se for possível da parte da Justiça”

Central Única dos Trabalhadorescrise brasileiraCUTFrente Brasil Populargleisi HoffmannLindbergh FariasLulao brasil nas ruasPaulo PimentaPCdoBPFpicturesPolícia FederalPTSérgio MoroSindicato dos Metalúrgicos do ABCSTFsupremo tribunal federalvanessa grazziotin