Cunha ameça Agenda Brasil caso governo não assuma pacote

Para Renan, divergências pessoais entre os presidentes não atrapalharão a atuação das instituições

O Presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse nesta quinta (13) que nada terá prosseguimento no Senado, caso o governo federal não assuma a paternidade do pacote de projetos. Enquanto o Presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), se aproximou do Planalto e apresentou a Agenda Brasil, Cunha permanece em postura de confronto com governo e declara aguardar ações. Entretanto, o deputado afirmou que está sempre aberto a diálogos.

Além disso, o presidente da Câmara esclarece que projetos de autoria de senadores não terão privilégios na Casa e que cabe ao governo enviar ao Congresso projetos com regime de urgência constitucional para forçar uma votação mais rápida.

Em contrapartida, Renan afirmou que a Agenda Brasil visa defender o interesse nacional e que as divergências pessoais entre os presidentes não atrapalharão a atuação das instituições. O senador acrescentou ainda que dará prosseguimento à análise do projeto na próxima semana.

Mais sobre crise na base

Mais sobre Legislativo em crise

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!