Crise econômica frustra comerciantes no Natal

Recessão afastou consumidores e reduziu entre 10% e 15% os preços dos presentes

Com a economia do país em recessão de mais de 3,5%, a movimentação para as compras de Natal foi mais tímida este ano. Na data mais importante para o comércio, a previsão da Associação Brasileira dos Lojistas de Shopping (Alshop) é de que as vendas reais (descontada a inflação pelo IPCA) nos 894 shoppings do país encolham 3% neste natal em relação à 2014, como informa reportagem do jornal O Globo.

“Será o pior Natal dos últimos dez anos”, atesta Luís Augusto Ildefonso da Silva, diretor de relações institucionais da Alshop, explicando que a Black Friday, realizada na última semana de novembro reduziu o fluxo nos shoppings no Natal. Os valores dos presentes também ficaram entre 10% e 15% menores.

O presidente do Polo Centro Rio, Associação Comercial da Saara, Denys Darzi, afirma que “nem em 2002 e 2003 o natal foi tão ruim”. No conhecido centro de comércio do Rio de Janeiro o movimento começou a melhorar apenas nesta última semana, porém, os comerciantes avaliam que o fluxo não compensou o fraco desempenho do mês.

O economista-chefe da Confederação Nacional do Comércio (CNC), Carlos Thadeu de Freitas calcula que as vendas do varejo caiam 4% neste ano – acima do 1,7% de queda em 2014, como apontado em levantamento da Serasa Experian. “Este será o Natal da recessão. Ele deve ser igual ou até pior do que em 2003, quando os números foram ruins porque o dólar subiu demais, mas não tinha uma recessão como a de hoje”, avalia Carlos Thadeu.

Leia a reportagem completa do jornal O Globo

Mais sobre crise econômica

Mais sobre economia brasileira

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!