CPI quebra sigilos de Ricardo Teixeira, Marín e Del Nero

Além de dados bancários e fiscais dos ex-presidentes da CBF, e do atual presidente da entidade, comissão também aprovou a quebra de sigilos do Comitê Organizador da Copa de 2014

Em rápida reunião na tarde desta terça-feira (1º), a CPI do Futebol aprovou oito requerimentos, entre eles o que pede a transferência de informações bancárias e fiscais, incluído o Relatório de Inteligência Financeira (RIF), do ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) Ricardo Terra Teixeira, no período de janeiro de 2007 a março de 2012.

Foram ainda aprovadas as transferências das informações telefônicas e telemáticas do também ex-presidente da CBF José Maria Marín, no período de março de 2012 a maio de 2015, e do atual presidente da entidade, Marco Polo Del Nero, de março de 2013 em diante. A CPI pede até as informações “de natureza sigilosa”.

Serão também transferidas para a CPI as informações bancárias e fiscais, inclusive o RIF, e os demonstrativos de resultados e lucros do Comitê Organizador Brasileiro da Copa de 2014 no período de 1º de janeiro de 2008 a 12 de março de 2015.

Além disso, a CPI aprovou requerimento que solicita à Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro a cópia do processo de registro, do contrato social e demais documentos do Comitê Organizador da Copa de 2014.

Por fim, outros dois requerimentos aprovados pedem o compartilhamento, com reciprocidade, “de informações públicas, reservadas e ostensivas”, relativas às investigações da CPI, junto ao Departamento de Polícia Federal e à Procuradoria Geral da República.

A CPI do Futebol, presidida pelo senador Romário (PSB-RJ), deve votar outros 16 requerimentos na quarta-feira (2), a partir das 14h30.

Mais sobre CPI do Futebol

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!