CPI dos Fundos de Pensão aprova convocação de José Dirceu

Também foram aprovados pedidos de informação a diversos órgãos, como o TCU, para que compartilhem documentos referentes a auditorias em fundos de pensão, como a Petros, da Petrobras, e o Previ, do Banco do Brasil

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga supostas irregularidades nos fundos de pensão aprovou, nesta quinta-feira (3), a convocação de diversas pessoas para prestar esclarecimentos no colegiado. Entre eles, estão o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, o ex-vice-presidente da Engevix Gerson Almada, o empresário Milton Pascowitch e de seu irmão José Adolfo Pascowitch. Todos são citados na Operação Lava Jato, da Polícia Federal.

Dirceu também foi convocado pela CPI da Petrobras, mas, no dia do depoimento, na última segunda-feira, optou por permanecer calado.

A CPI dos fundos de pensão também aprovou pedidos de informação a diversos órgãos, como o Tribunal de Contas da União, para que compartilhem documentos referentes a auditorias em fundos de pensão, como a Petros, da Petrobras, e o Previ, do Banco do Brasil.

Outras convocações
Serão votados posteriormente pedidos de convocação do ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, que deverá ser ouvido sobre o Postalis, o fundo de pensão dos Correios. Também podem ser convocados o doleiro Alberto Youssef e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, presos na Operação Lava Jato. Os dois são acusados de intermediar negócios fraudulentos na Petros, o fundo de pensão dos empregados da Petrobras.

Há requerimento ainda para ouvir a ex-presidente da Petrobras Graça Foster. Ainda não há acordo entre os parlamentares para a votação desses requerimentos.

Mais sobre CPI

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!