CPI decide convocar ex-contadora de doleiro e prorrogar atividades

Por conta da falta de quórum nas últimas reuniões, presidente da CPI anunciou prorrogação de prazo de funcionamento da comissão

A CPI mista da Petrobras aprovou hoje (17) a convocação da contadora Meire Poza, que prestava serviços ao doleiro Alberto Youssef, preso na operação Lava Jato da Polícia Federal (PF). Os parlamentares que integram a comissão também querem ter acesso ao depoimento que ela prestou à PF.

Considerando a ausência de parlamentares nas últimas reuniões da CPI, o presidente do colegiado,  senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), anunciou a prorrogação por mais um mês das atividades, que deveriam ser encerradas em 7 de dezembro.

Os parlamentares estão em recesso branco por conta das campanhas eleitorais. De acordo com regimento interno do Senado, a CPI deverá ser obrigatoriamente extinta com o término da sessão legislativa, em 22 de dezembro. Assim, na prática, o prazo de funcionamento vai ser prorrogado por 15 dias.

 

Mais sobre a Operação Lava Jato

Mais sobre Petrobras

Assine a Revista Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!