Deputada vai pedir acareação entre Lula e Pedro Corrêa na CPI da Petrobras

Eliziane Gama reagiu à reportagem de Veja sobre a delação em que ex-deputado diz que Lula deu aval ao esquema de corrupção na Petrobras. “Já temos nosso Roberto Jefferson”, disse, referindo-se a Corrêa

A deputada Eliziane Gama (PPS-MA), integrante da CPI da Petrobras, vai apresentar requerimento de acareação, na próxima semana, entre o ex-presidente Lula e o ex-presidente do PP Pedro Corrêa, preso desde abril na Operação Lava Jato. Um dos condenados do mensalão, o também ex-deputado declarou que Lula não só sabia como deu aval ao esquema de corrupção na Petrobras, como este site mostrou mais cedo, reproduzindo material de capa da revista Veja.

Segundo Pedro Corrêa, que há dois meses negocia acordo de delação premiada com o Ministério Público,  Dilma também tinha conhecimento dos desvios na Petrobras. E, como Lula, teria agido “pessoalmente” para manter o esquema em funcionamento.

“Já temos nosso Roberto Jefferson”, declarou a deputada, referindo-se ao ex-deputado e ex-presidente nacional do PTB. Delator do mensalão petista, em 2005, Jefferson revelou ao país, depois de tê-lo feito ao ex-presidente Lula, que um esquema de compra de votos no Congresso estava em curso, por meio de uma espécie de mesada para parlamentares. O caso resultou no mais longo julgamento da história do Supremo Tribunal Federal (STF) e levou à prisão políticos como o ex-ministro José Dirceu e o próprio Corrêa.

A deputada também quer o ex-presidente da Petrobras José Eduardo Dutra dê esclarecimentos à CPI da Petrobras. Segundo a reportagem da revista, ele, Lula e Dirceu se reuniram no Palácio do Planalto, durante o governo do petista, para discutir a indicação de Paulo Roberto Costa, um dos delatores da Lava Jato, para a diretoria de Abastecimento da estatal. O ex-diretor já foi condenado pelo juiz federal Sérgio Moro e, por ter firmado acordo de delação premiada, cumpre pena em regime domiciliar.

Eliziane Gama também defende que a presidenta Dilma Rousseff seja investigada. Para reforçar essa ideia, ela lembra que o PPS, por meio do vice-líder da Minoria na Câmara, Raul Jungmann (PE), chegou a pedir ao ministro do STF Teori Zavascki, em março, a inclusão de Dilma entre os investigados da Lava Jato. Relator do caso no Supremo, Zavascki negou o pedido, mas ainda não deu resposta a recurso apresentado pelo PPS.

“Agora o PSDB reforçou o nosso pedido, o que é bom. Esperamos que todos sejam investigados”, afirma a deputada maranhense, referindo-se a requerimento formalizado ontem (sexta, 25) pelo líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio (SP). Ainda segundo Eliziane, a CPI da Petrobras só terá êxito nas investigações se promover a acareação entre Lula e Corrêa. “Chega de ouvir o silêncio. Lula, pelo menos, terá o direito de dizer que não sabia. E Pedro Corrêa, de desmentir. É um confronto que a sociedade espera e tem o direito de acompanhar.”

Mais sobre CPI da Petrobras

Mais sobre Operação Lava Jato

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!