Conselho deveria se chamar “Conselho de Estética e Decoração”, diz Chico Alencar

"Tudo que é decidido aqui que não for do agrado de Cunha é contestado, é revertido online pela mesa diretora", protestou o parlamentar, depois do sexto adiamento de decisão sobre caso Cunha

Diante de mais uma manobra da Mesa Diretora para adiar, pela sexta vez, o julgamento que pode culminar com a cassação do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) afirmou, nesta quarta-feira (9), que a situação "é de fazer corar o monge de pedra". Chico reagiu ao ofício assinado pelo vice-presidente da Câmara, Waldir Maranhão  (PP-MA), e encaminhado ao Conselho determinando que o presidente do colegiado, José Carlos Araújo (PSD-BA), destituísse da relatoria o deputado Fausto Pinato (PRB-SP), que elaborou parecer pela continuidade do processo contra Cunha.

Para Chico, o colegiado deveria mudar o nome para “Conselho de Estética e Decoração”, diante das seguidas manobras que impedem o cumprimento de suas funções. “O mais sincero seria a Mesa fechar o próprio Conselho ou mudar seu nome para 'Conselho de Estética e Decoração'", ironizou o deputado, em sua conta no Twitter. "Neste Conselho de Ética, às vezes me pego esperando o Serginho Malandro aparecer e dizer que tudo não passa de uma pegadinha. #Rá”, acrescentou o parlamentar.

Waldir, assim como Cunha, também é investigado na Operação Lava Jato. O  autor do pedido de destituição do relator foi do deputado Manoel Júnior (PMDB-PB). "Tudo que é decidido aqui que não for do agrado de Cunha é contestado, é revertido online pela Mesa Diretora", protestou Chico Alencar, pelo Twitter.

Após o presidente do Conselho de Ética ter definido, de ofício, o nome do deputado Zé Geraldo (PT-PA) como novo relator do processo, aliados de Cunha protestaram e conseguiram reverter a decisão. Diante de argumentações regimentais, Araújo encerrou a sessão, marcando uma nova para as 9h30 desta quinta-feira (10), e em seguida promoveu o sorteio de uma lista tríplice que resultará no substituto de Pinato. Amanhã, Araújo deve escolher entre os três sorteados – Léo de Brito (PT-AC), Marcos Rogério (PDT-RO) e Sérgio Brito (PSD-BA) – um relator definitivo para o processo.

Mais sobre Conselho de Ética

Mais sobre Eduardo Cunha

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!