Conselho de Ética se reúne para discutir troca de relator do caso Delcídio

Advogados do senador petista alegam que o tucano Ataídes de Oliveira está impedido de relatar o processo por pertencer a um partido que assinou a representação contra ele

O presidente do Conselho de Ética, senador João Alberto Souza (PMDB-MA), convocou uma reunião para a próxima quarta-feira (24). Em pauta, o pedido da defesa do senador Delcídio do Amaral (PT-MS) pela destituição do senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO) da relatoria da ação contra o petista. Os advogados alegam que o responsável pela decisão de abrir um processo de cassação de Delcídio pertence a um partido que assinou a representação. Ataídes já declarou que não se sente impedido de proferir o parecer. O presidente do conselho, por sua vez, afirmou que a decisão será dos os integrantes do colegiado.

"Na segunda-feira, eu pretendo conversar com os senadores do conselho. Mas, por mim, encaminharei [o caso] ao plenário do Conselho de Ética para decidir sobre o assunto", informou João Alberto.

Caso o conselho decida pela troca de relator, o prazo para análise da defesa prévia já apresentada pelos advogados de Delcídio do Amaral será reiniciado. João Alberto também disse que a soltura de Delcídio não altera o andamento do processo no conselho. Ao citar o caso de outros parlamentares já investigados pelo conselho, João Alberto negou que possa haver constrangimento em eventuais encontros de Delcídio com os integrantes do conselho. "Não vejo nada antiético, pois é assim que tem acontecido nos últimos tempos", disse o senador.

Mais sobre Conselho de Ética

Mais sobre Delcídio do Amaral

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!