Condenado no mensalão, Bispo Rodrigues vai cumprir resto da pena em casa

Benefício é concedido aos presos após o cumprimento de um sexto de suas penas. DF não tem casa de albergado, por isso, ex-deputado vai cumprir restante da pena em sua casa

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu nesta quarta (17) progressão de regime ao ex-deputado federal Carlos Alberto Pinto Rodrigues, conhecido como Bispo Rodrigues. Com isso, Rodrigues passará para o regime aberto, por ter cumprido um sexto da pena. Ele foi condenado pelo STF a seis anos e três meses de prisão em regime semiaberto por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

De acordo com o Código Penal, o regime aberto deve ser cumprido em casa de albergado, para onde os presos retornam somente para dormir. No entanto, no Distrito Federal, não há esse tipo de estabelecimento. Por isso, o ex-deputado cumprirá o restante da pena em sua casa. Nesse tipo de caso, os presos devem cumprir algumas regras, como horário para chegar ao domicílio e não sair da cidade sem autorização judicial.

Bispo Rodrigues conseguiu trabalho numa rádio ligada à Igreja Universal e, por isso, alguns dias foram abatidos da pena. Outros condenados no julgamento do mensalão do PT, o ex-deputado José Genoino e o ex-tesoureiro do antigo PL (atual PR) Jacinto Lamas, também foram beneficiados com o regime de prisão domiciliar. Ambos cumpriram um sexto da pena no semiaberto.

 

Mais sobre a Operação Lava Jato

Mais sobre Petrobras

Assine a Revista Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!