Como as redes sociais podem ajudar na preparação para concursos

Usadas sem exageiro, redes de relacionamento potencializam troca de informações e materiais de preparação entre candidatos

Rafaela Freitas Ferron,

Especial para o SOS Concurseiro/Congresso em Foco

A era do mundo digital está modificando o comportamento e as relações sociais. Lojas e livros, muitas vezes, podem ser substituídos por compras online e pesquisas pela internet. As ligações e torpedos, por mensagens nas redes sociais. As dúvidas sobre um assunto de prova, feitas pessoalmente, por discussões em fóruns digitais. A rede está cada vez mais presente na vida dos estudantes e também dos professores. Um grande exemplo é a utilização das redes sociais e dos fóruns pelos concurseiros, por profissionais e especialistas da área. A partir dessas ferramentas é possível compartilhar links e utilizar aplicativos que auxiliam o candidato de diversas maneiras.

Alessandro Dantas Coutinho é professor de cursos preparatórios para concursos no Rio de Janeiro, Distrito Federal, Goiás e Espírito Santo. Para ele, a utilização das mídias digitais é muito importante, pois tem um ótimo retorno para os alunos. “Gravo vídeos, lanço artigos, apresento ideias, e eles gostam muito. Fazem sugestões e aproveitam mais o conteúdo”, afirma.

Mas, para trabalhar com as redes sociais é preciso ter bom senso. A afirmação é da jornalista Karin Clemente, que administra os sites da Aprova Concursos, portal que oferece cursos preparatórios - por meio de videoaulas - para quem deseja estudar para concursos públicos. Segundo ela, as plataformas da web não são prejudiciais aos candidatos, desde que eles usem as ferramentas de maneira adequada e pelo tempo necessário. “Passar horas na internet e se esquecer de estudar é o maior risco se a pessoa não souber se controlar”.

O Facebook, hoje, é uma das ferramentas mais utilizadas pelos brasileiros, que são o segundo público da rede em todo o mundo, com um número de usuários superior a 58 milhões de pessoas. De acordo com Karin, o Facebook é uma das mais completas redes sociais para quem se prepara para uma prova. “A pessoa pode encontrar diversos conteúdos que podem ajudar nos estudos, como aulas gratuitas, vídeos, promoções que dão cursos, entrevistas com professores de destaque na área e muitas dicas de como conquistar uma vaga. Tudo isso em um único lugar. Isso otimiza o tempo de acesso à internet, evitando a troca sucessiva de sites”, diz ela.

Entre as redes sociais mais acessadas pelos estudantes estão também o Twitter, o Google+ e o Youtube, além dos blogs do WordPress. Já os fóruns mais conhecidos são o Fórum Concurseiros e o Correio Web, ambos direcionados para quem deseja compartilhar conteúdos, opiniões, perspectivas e dúvidas.

Letícia Falconi, 27 anos, estuda para concursos e busca na internet links e sites que sejam úteis para o seu estudo. “Eu sempre utilizo o Facebook para entrar em contato com outros candidatos, e essa troca é bastante compensatória.” Para Letícia, a existência de muitas informações pode também acabar atrapalhando o aluno. Em relação ao uso das redes sociais, ela afirma que “existem diversas informações expostas ao mesmo tempo e o candidato tende a perder o foco, caso busque informações apenas nesse meio”, pontua.

Mas existem aqueles candidatos que preferem não usar esse meio de comunicação, justamente para não perder o foco. Alexandre Erler, 25 anos, é técnico de perfuração em poços e afirma não ter estudado pelo Facebook ou Twitter, por exemplo, para passar no concurso da Petrobras, mas que algumas comunidades podem ajudar. “Os sites de relacionamento têm tudo para tirar sua concentração, enquanto os fóruns reúnem mais debates. É preciso ter persistência para não se deixar entreter pelas novidades das redes sociais”, finaliza.

Leia mais sobre concursos públicos no SOS Concurseiro

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!