Comissões aprovam convites para ouvir ex-presidente da Petrobras

Para oposicionistas, Gabrielli precisa explicar por que declarou que a presidenta Dilma Rousseff também tem de assumir sua responsabilidade na negociação de refinaria

As comissões de Relações Exteriores e Defesa Nacional, de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio e de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara vão convidar o ex-presidente da Petrobras Sérgio Gabrielli para dar explicações sobre a compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos.

Gabrielli comandava a estatal em 2006, quando a companhia adquiriu metade da refinaria da empresa belga Astra Oil. A operação gerou prejuízo de US$ 530 milhões à Petrobras.

Para os oposicionistas,  Gabrielli precisa explicar por que declarou que a presidenta Dilma Rousseff, presidente do conselho de administração da Petrobras na época da aquisição, também tem de assumir sua responsabilidade na negociação da unidade. Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, Gabrielli disse que Dilma "não pode fugir da responsabilidade" sobre o caso Pasadena.

Os membros da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional também aprovaram hoje (23) convite para que Nestor Cerveró, ex-diretor da área internacional da Petrobras, retorne à Câmara para prestar mais esclarecimentos. O ex-funcionário da estatal Alberto Feihaber também vai ser convidado.

As audiências ainda não foram agendadas. Por se tratar de convite, os antigos dirigentes da Petrobras podem optar por comparecer ou não às audiências com os parlamentares. Gabrielli deverá defender mais uma vez o negócio que virou motivo de batalha entre governo e oposição no Congresso.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!