Comissão aprova apoio para asilo a Snowden

CRE do Senado ouvirá ministros das Relações Exteriores e das Comunicações sobre as denúncias de espionagem por agências americanas. Câmara pode votar convite ao embaixador norte-americano

A Comissão de Relações Exteriores do Senado (CRE) aprovou nesta terça-feira (9) uma moção de apoio para que a presidenta Dilma Rousseff conceda asilo político a Edward Snowden, ex-servidor terceirizado na Agência Central de Inteligência (CIA) dos Estados Unidos. Após vazar as informações, ele tentou asilo em diversos países, entre eles o Brasil. O pedido já foi negado.

Reportagens do jornal O Globo mostram que o governo americano monitorou emails e telefonemas de brasileiros a partir de uma base de espionagem instalada em Brasília. As informações foram obtidas em documentos vazados por Snowden. Desde a semana passada ele está na área de trânsito do aeroporto de Moscou sem poder viajar.

No início da tarde, o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, disse que o governo brasileiro não vai conceder asilo a Snowden. Venezuela, Nicarágua e Bolívia demonstraram a intenção de receber o ex-servidor da CIA.

A comissão também aprovou um voto de censura ao governo americano. Venezuela, Nicarágua, Equador e Bolívia já responderam favoravelmente ao pedido do ex-técnico.

Audiência

A CRE fará amanhã, às 14h30, uma audiência pública com os ministros das Relações Exteriores e da Defesa, Celso Amorim, e com o ministro-chefe do Gabinete de segurança Institucional da Presidência, general José Elito. Na quinta-feira (11), quem comparecerá ao Senado é o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. Os senadores querem esclarecimentos sobre as denúncias da rede de espionagem montada pelo governo americano.

Hoje o colegiado também aprovou o convite para o embaixador dos Estados Unidos, Thomas Shannon, e o colunista do jornal inglês The Guardian, o norte-americano Glenn Greenwald, que obteve os documentos divulgados pelo jornal brasileiro. Ainda não há data para a audiência com ambos.

Na Câmara, a Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional votará amanhã dois requerimentos. Um para convocar o embaixador norte-americano Thomas Shannon a prestar esclarecimentos em reunião secreta na Casa e outro para realizar uma audiência pública com o jornalista Bob Fernandes. Os requerimentos são de autoria do presidente do colegiado, deputado Nelson Pellegrino (PT-BA).

Já a Comissão de Controle de Atividades de Inteligência do Congresso, também presidida pelo petista, votará requerimento para enviar pedido de informação ao Ministério da Justiça sobre a existência de acordos entre a Polícia Federal e agências americanas.

Ontem, o presidente do Congresso, Renan Calheiros (PMDB-AL), determinou que a comissão de inteligência auxilie a Polícia Federal nas investigações. Em nota, Renan afirmou que Congresso Nacional deve averiguar as denúncias, classificadas por ele como “uma intromissão inaceitável”.

Mais sobre espionagem

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!