Com segundo turno acirrado, artistas participam da campanha

As campanhas de Dilma Rousseff e Aécio Neves estão recebendo apoio de artistas e intelectuais neste segundo turno. Chico Buarque grava para o PT. Lobão acusa o partido de perseguir quem está com o PSDB

Com a disputa se acirrando neste segundo turno das eleições, as campanhas de Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) começam a buscar apoios para formar a opinião do eleitor. Entram em cena artistas e celebridades que possam influenciar na escolha dos brasileiros.

Conhecido pela sua discrição, o cantor e compositor Chico Buarque de Holanda anunciou que gravará um depoimento a ser exibido no programa eleitoral da candidata Dilma Rousseff, onde irá declarar seu votos e explicar o por quê. Um vídeo já está circulando na internet com apoios de nomes da música e do teatro a petista. Nele aparecem as cantoras Alcione e Bete Carvalho, além dos atores Antônio Pitanga e Chico Diaz.

Nesta segunda-feira artistas organizaram um ato em apoio à candidatura de Aécio Neves (PSDB) em São Paulo, protagonizado pelo cantor Lobão. Representaram a classe artística os atores Fulvio Stefanini, Lucia Verissimo e Odilon Wagner.

Na ocasião, Lobão acusou o PT de perseguir artistas que não estão alinhados com a candidatura de Dilma Rousseff.  O cantor afirmou que existe no país uma atmosfera stalinista.

Em discurso a atriz Lúcia Veríssimo afirmou ter enfrentado problemas na carreira por ser contra o PT, mas não especificou que tipo de perseguição sofreu ou quem a perseguia. Parte dos artistas que estavam apoiando a candidatura de Marina Silva ainda não tornaram públicas suas posições. Apenas Gilberto Gil afirmou que votará em Dilma neste segundo turno.

Mais sobre eleições

Assine a Revista Congresso em Foco

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!