Com ausência de Temer em Brasília, posse de Marun na Secretaria de Governo será remarcada

 

Inicialmente prevista para ocorrer nesta quinta-feira (14), a posse do deputado Carlos Marun (PMDB-MS) na Secretaria de Governo, em substituição ao tucano Antonio Imbassahy, será remarcada. A cerimônia estava na agenda do presidente Michel Temer (PMDB), que passou por um procedimento de desobstrução da uretra no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, na tarde ontem (quarta-feira, 13).

De acordo com nota do hospital, o tempo de recuperação é de até 48 horas. A retomada de Temer às atividades ainda hoje poderia representar um incomodo, já que o presidente ainda necessita o uso de uma sonda.

Segundo nota do Palácio do Planalto, o presidente não retorna para Brasília nesta quinta-feira (14), já que somente receberá alta amanhã (sexta-feira, 15). Diante de sua ausência, a posse terá uma nova data, ainda a ser definida.

Em sua agenda oficial desta quinta-feira (14), estava previsto encontro com o prefeito de Salvador, Antônio Carlos Magalhães Neto, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, a vice-governadora do Paraná, Cida Borghetti, além da posse ao novo ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun.

Entre os compromissos de Temer, apesar de não estar oficializado na agenda, também havia um encontro com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e com o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), para discutir a data de votação da reforma da Previdência.

Ontem, o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), anunciou que os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), fizeram um acordo com Temer e a reforma da Previdência ficaria para fevereiro de 2018. O fato, no entanto, foi negado por Maia, que disse a jornalistas que ainda conversaria com Temer sobre o assunto.

Íntegra da nota do Planalto:

A equipe médica que o acompanha no Hospital Sírio-Libanês avaliou nesta manhã que o presidente Michel Temer teve uma boa recuperação do procedimento a que foi submetido ontem. Ele permanecerá até amanhã para completar a recuperação.

<< Governo recua e anuncia acordo para votar reforma da Previdência em fevereiro

<< Governistas contradizem Jucá e negam acordo para votar reforma da Previdência só em 2018

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!