Coligação de Eduardo Campos tem dez dias para escolher novo candidato

PSB tem preferência na indicação de substituto. Terceira colocada na corrida presidencial em 2010, Marina Silva pode assumir o posto em substituição a Eduardo Campos

A coligação do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) tem dez dias, a partir de hoje (13), para escolher um novo candidato para a disputa presidencial. Ele morreu na manhã desta quarta-feira em um acidente aéreo, em Santos (SP).

De acordo com a legislação eleitoral, qualquer partido da coligação (PSB, PHS, PRP, PPS, PPL, PSL) pode indicar um representante para substituir Eduardo Campos. A escolha deverá ser aprovada pela maioria “dos órgãos executivos de direção dos partidos” da aliança. O PSB tem preferência.

Candidata a vice na chapa, Marina Silva pode assumir o posto deixado por Eduardo Campos. Ela foi candidata a presidente da República nas eleições de 2010 pelo PV e ficou em terceiro lugar.

Antes de migrar para o PSB, Marina tentou criar uma nova sigla, chamada Rede Sustentabilidade, mas não conseguiu o registro junto à Justiça eleitoral. Por isso, ela se filiou ao PSB, deixando claro não ter abandonado a pretensão em relação à Rede.

 

Mais sobre eleições 2014

Assine a Revista Congresso em Foco em versão digital ou impressa

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!