Clarissa Garotinho, sobre travessia até 2018: “Acho que nós vamos ter muitas surpresas pela frente”

A deputada não teve um ano fácil. Viveu um drama familiar com a prisão do pai, foi expulsa do partido. Mas, em depoimento de vídeo ao Congresso em Foco, ainda conseguiu manifestar confiança

A deputada Clarissa Garotinho não teve um ano fácil, assim como a maioria dos brasileiros. No seu caso, viveu um drama familiar ao ver o pai, o ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho, preso em 16 de novembro sob acusação de compra de votos – Garotinho é um dos alvos da Operação Chequinho, da Polícia Federal, que desvendou esquema fraudulento no uso do programa social Cheque Cidadão, que consistia na compra de votos em Campos dos Goytacazes. Expulsa do PR, Clarissa chegou a chorar em plena tribuna da Câmara, mas por causa do pai, como mostra o vídeo publicado por este site em 22 de novembro. Segundo a deputada, ele foi vítima de abuso de autoridade na remoção de um hospital para um presídio, por determinação judicial.

Com o filho no colo, a deputada falou ao repórter Leonel Rocha e disse esperar surpresas até a eleição presidencial de 2018. “Acho que nós vamos ter ainda muitas surpresas pela frente. Mas eu espero que o Brasil, independentemente de qualquer coisa, esteja melhor”, declarou ao Congresso em Foco.

Veja no vídeo:

 

Concisa em seu depoimento ao site, a deputada preferiu não se alongar sobre o que quis dizer com a frase-clichê recorrentemente repetida em Brasília: “O Brasil está sendo passado a limpo. Isso vai ser importante para o nosso futuro”, sentenciou.

Mais sobre crise brasileira

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!