Cidade norte-americana processa a Petrobras

Município alega na Justiça dos Estados Unidos que seus investidores compraram papeis da estatal com preços inflados por causa dos contratos superfaturados da empresa

A cidade de Providence, capital de Rhode Island, nos Estados Unidos, entrou com ação coletiva contra a Petrobras, duas subsidiárias internacionais e integrantes da diretoria da empresa brasileira, entre eles, a presidente Graça Foster. O município alega na Justiça norte-americana que seus investidores compraram papeis da estatal com preços inflados por causa dos contratos superfaturados da empresa. E reivindica, ainda, o ressarcimento dos prejuízos com os títulos de renda fixa lastreados em dívida da Petrobras, segundo O Globo.

Este é o primeiro processo movido por um município contra a Petrobras nos Estados Unidos. Mas há outras dez ações correndo contra a empresa na Justiça norte-americana.

Além de 13 pessoas, 15 instituições financeiras, como a Morgan Stanley, o Itaú BBA e o HSBC Securities também são arrolados como réus na ação por terem atuado como garantidores dos valores mobiliários emitidos pela companhia.

A prefeitura de Providence, ainda segundo O Globo, argumenta que gerencia “centenas de milhões de dólares em ativos em nome de milhares de beneficiários associados com a cidade, incluindo funcionários públicos na ativa e aposentados, assim como seus dependentes”.

Leia a reportagem no jornal O Globo

Mais sobre a Petrobras

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!