Cid Gomes vai explicar acusações a deputados na próxima quarta

Último ministro convocado para falar no Plenário da Câmara foi Antônio Cabrera, titular da pasta da Agricultura em 1991. Ele falou sobre os efeitos do Plano Collor 2 no setor rural

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), anunciou que o ministro da Educação, Cid Gomes, vai ao Plenário na quarta-feira (11), às 15 horas, para explicar declaração em que se referiu a deputados como "achacadores". A convocação do ministro foi aprovada ontem. Se ele não vier, pode sofrer processo por crime de responsabilidade.

Durante visita à Universidade Federal do Pará, Cid Gomes teria dado a seguinte declaração: “Tem lá [no Congresso] uns 400 deputados, 300 deputados que, quanto pior, melhor para eles. Eles querem é que o governo esteja frágil porque é a forma de eles achacarem mais, tomarem mais, tirarem mais dele, aprovarem as emendas impositivas”.

O pedido de convocação foi apresentado pelo DEM. Para o líder do partido, deputado Mendonça Filho (PE), o ministro tem de vir ao Congresso para apontar quem seriam os "achacadores" a que se referiu. Caso contrário, ofende todos os parlamentares. "Ele tem de dizer ao Brasil quem achacou, de que forma isso aconteceu e em que circunstâncias", disse.

O último ministro convocado para falar no Plenário da Câmara foi Antônio Cabrera, titular da pasta da Agricultura em 1991. Ele falou sobre os efeitos do Plano Collor 2 no setor rural.

Deputado ajuíza ação criminal contra ministro da Educação no STF

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!