Chuva provoca queda de energia na Câmara dos Deputados

Anexo 4, onde a maior parte dos gabinetes de parlamentares está localizada, teve a eletrecidade e linhas de telefone cortadas. Inundados, restaurantes ficaram sem funcionar. Geradores foram ligados para comissões funcionarem

A chuva da noite de terça-feira (16) em Brasília resultou em prejuízo ao funcionamento da Câmara dos Deputados. O Anexo 4, onde está localizada a maior parte dos gabinetes de deputados, ficou sem energia elétrica, internet e telefone durante toda a manhã. Os restaurantes da Casa, destinados a servidores e visitantes, foram fechados após alagamento. Pela manhã, o funcionamento das comissões só ocorreu com o uso de geradores.

Durante a chuva de ontem à noite, a chapelaria do Congresso ficou alagada. O mesmo ocorreu com os restaurantes da Casa. Por conta dos alagamentos, a central elétrica da Câmara acabou danificada. Até 14h, somente o prédio principal tinha energia fornecida pela Companhia Energética de Brasília (CEB). Para garantir o trabalho das comissões, a Diretoria-Geral da Casa autorizou o uso de geradores movidos a diesel.

Sem energia, as centrais telefônicas e de internet da Câmara ficaram prejudicadas. Mesmo quem estava em outras áreas, como os anexos 1 e 2, sentiram os efeitos da chuva. O fornecimento dos serviços está sendo restabelecido aos poucos. De acordo com a diretoria-geral, a prioridade é garantir o trabalho dos deputados.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia, em apenas três horas, o volume de água registrado chegou a 75,6 milímetros, caracterizando a maior chuva em um único dia em todo o ano de 2014 em Brasília. Até as 10h da manhã, grande parte dos semáforos no Plano Piloto, região central da cidade, estava desligada. Carros do Departamento de Trânsito (Detran) e da Polícia Militar do Distrito Federal estão espalhados pela cidade na tentativa de organizar o trânsito.

Com informações da Agência Brasil

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!