Em vídeo, novo ministro da Transparência sugere a servidores contrários a Temer que se demitam da CGU

Torquato Jardim faz videoconferência com servidores do Ministério da Transparência e pede para quem tiver “incompatibilidade insuperável” com o governo que tenha “a dignidade de pedir espontaneamente a sua exoneração”. Fala gera revolta na categoria

O novo ministro da Transparência, Fiscalização e Controle, Torquato Jardim, disse em comunicado aos servidores por videoconferência, que “quem tiver uma incompatibilidade insuperável de qualquer tipo, de qualquer circunstância [com o governo Temer], com certeza terá a dignidade de pedir espontaneamente a sua exoneração”. Torquato afirmou ainda que os trabalhos no ministério pressupõem “compatibilidade política, filosófica e ideológica de cada qual com o governo de transição” de Temer.

As declarações foram feitas por meio de um vídeo transmitido internamente pela TV CGU, com duração de cerca de cinco minutos. O discurso foi anunciado como a apresentação do novo mandatário da pasta. Os servidores, porém, questionaram o porquê dele não ter descido os nove andares de seu gabinete até o auditório onde foi transmitido o vídeo para falar diretamente com sua nova equipe.

Veja no vídeo obtido pelo Congresso em Foco:

 

Os servidores receberam com receio as declarações de Torquato sobre a pressão feita pelos funcionários para que o antigo ministro Fabiano Silveira deixasse o cargo. Eles são contrários à extinção da Controladoria-Geral da União. O novo ministro, porém, afirmou que não se preocupa com as manifestações.

“Quanto à reação de alguns, ao que estou informado já acabou”, disse o ministro. “Estou muito tranquilo”, completou.

O presidente do Sindicato Nacional dos Analistas e Técnicos de Finanças e Controle (Unacon Sindical), Rudinei Marques, acusou o novo ministro de estar intimidando os servidores. "Ameaça expressa", condenou o representante dos trabalhadores. "Ele nem se deu ao trabalho de velar", concluiu.

Em resposta às declarações, os servidores voltaram a se manifestar em frente à sede da antiga CGU e cercaram o carro do ministro em sua chegada ao ministério na tarde desta quinta-feira (2).

Veja o vídeo abaixo:

 

Mais sobre crise brasileira

Mais sobre gestão pública

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!