CCJ do Senado libera mudança do nome de transexual

Proposta, que segue para análise do plenário da Casa, visa diminuir constrangimentos a pessoas que possuem identidade de gênero diferente da biológica

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou nesta quarta-feira (20) projeto que muda a lei de registros para permitir a mudança do primeiro nome dos transexuais, pessoas cuja identidade de gênero difere da biológica. A matéria ainda será analisada no plenário da Casa.

Relator do Projeto de Lei da Câmara 72/2007 no colegiado, o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) o classifica como “justa medida” que buscar “evitar equívocos e constrangimentos que ocorrem, a todo momento, quando não se reconhece a verdadeira situação do identificado”.

De acordo com o parecer aprovado na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado, em novembro de 2010, “o sexo social, o psicológico e o jurídico devem coincidir”.

“Esta adequação se faz necessária para que seja combatido o constrangimento e a discriminação que transexuais sofrem cotidianamente em razão da notória distinção entre sua identidade de gênero e sua identificação anterior nos registros públicos”, afirma o parecer aprovado naquela ocasião.

Outros textos sobre LGBT

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!