Cassado, Cunha aconselha eleitores: “Faça sua escolha para não se arrepender depois”

"Alguém será eleito de qualquer maneira, logo faça sua escolha para não se arrepender depois", escreveu o deputado, cassado há menos de um mês

 

 

O ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) incentivou seus seguidores no Twitter na manhã deste domingo (2) a comparecer às urnas. Cassado há menos de um mês, o peemedebista declarou seu voto no candidato a vereador Chiquinho Brazão (PMDB), mas não divulgou a escolha do prefeito. O candidato do PMDB na capital fluminense é Pedro Paulo, um dos 450 votos a favor da cassação de Cunha na Câmara. "Em respeito ao meu partido eu não vou falar do prefeito. Mas com certeza não votei em quem votou contra mim”, disse o peemedebista.

Ainda afastado do exercício do mandato, Cunha participou do evento de lançamento da campanha de Chiquinho, no início de agosto, quando dividiu o palanque com o prefeito da capital, Eduardo Paes.

Ao deixar seu colégio eleitoral na manhã deste domingo, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, Cunha falou com a imprensa e disse que ainda entrará com recursos contra a sua cassação na Câmara. O peemedebista defendeu que seu processo ainda não está "sepultado". "Ainda vou entrar com alguns recursos. Algumas ações no Supremo [Tribunal Federal]. Já entrei com embargo na Câmara. Eu não diria para você que esse assunto está sepultado”, disse o ex-deputado.

Cunha foi votar acompanhado de sua filha e chegou pouco depois das 9h em sua zona eleitoral. Apesar da pouca movimentação no local logo cedo, a presença do ex-deputado provocou reações diversas entre os eleitores que ali estavam. Um deles o chamou de "palhaço", enquanto outros o cumprimentaram e tiraram até selfie com o peemedebista.

No Twitter, entre comentários sobre o desempenho do Flamengo, Cunha aconselhava os seguidores: "Vamos as urnas hoje para escolhermos o futuro prefeito de cada cidade e seus vereadores", escreveu. "Não deixem de comparecer e não deixem de votar. Alguém será eleito de qualquer maneira, logo faça sua escolha para não se arrepender depois", avisou.

Mais sobre Eleições 2016

Mais sobre Eduardo Cunha

Continuar lendo