Candidatos respondem a perguntas de pastorais

Questionado sobre maioridade penal, Serra diz que "há menores que são assassinos mesmo"

Rudolfo Lago

No terceiro bloco, bem mais curto que o segundo, os candidatos responderam a perguntas feitas por pastorais da Igreja Católica. Os temas foram o rebaixamento da maioridade penal, o Plano Nacional de Direitos Humanos (PNHD3) e o combate à criminalidade.

A pergunta sobre a redução da maioridade penal foi feita para o candidato do PSDB, José Serra, e comentada por Marina Silva, do PV. “Sou contra o rebaixamento”, disse Serra. Mas o candidato tucano fez uma ressalva em seguida: “Mas há menores que são assassinos mesmo. Eu defendo que esses  possam ficar retidos por mais tempo”. Marina comentou: “Que país é esse em que a gente não dá igualdade de oportunidade para os jovens e tudo o que a gente faz para ele é reduzir maioridade para que ele possa ser preso como adulto”?

Marina criticou o PNHD3. “Fizeram uma panacéia, misturaram uma série e coisas sem que as propostas ficassem claras”, disse a candidata do PV. Plínio de Arruda Sampaio, do Psol, defendeu o plano, mas bateu em Dilma, ausente. “Ela é que devia estar aqui para defender o plano. Sabe o que ela está fazendo? Tá tuitando”, bateu.

Finalmente, Serra e Plínio comentaram sobre o combate ao crime. Plínio defendeu penas alternativas à prisão. E Serra comentou: “Também sou a favor de penas não carcerárias. Mas não para crimes graves”.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!