Câmara também convoca Carlos Lupi

Audiência com ministro do Trabalho não tem data para ocorrer. Também foram aprovados convites ao ex-chefe de gabinete Marcello Panella e a Adair Meira

Depois do Senado, a Câmara também resolveu convocar o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, para ouvi-lo sobre as denúncias contra ele. A Comissão de Fiscalização Financeira e Controle (CFFC) da Câmara aprovou nesta quarta-feira (16) a convocação de Lupi para tratar das recentes denúncias contra a pasta. Na mesma sessão foram aprovados os convites ao ex-chefe de gabinete do ministro Marcelo Panella, do ex-coordenador-geral de Qualificação do ministério Anderson Alexandre dos Santos, de Ezequiel Nascimento, ex-secretário de Políticas Pública de Emprego da pasta, e o dirigente da Rede Nacional de Aprendizagem, Promoção Social e Integração (Renapsi), Adair Meira.

Pesam contra Lupi denúncias de cobrança de propina para liberar repasses para entidades e organizações não-governamentais (ONGs). A situação do ministro se complicou nos últimos dois dias. O Palácio do Planalto já discute a eventual saída do ministro do governo. Fotos publicadas pelo site Grajaú de Fato mostram Lupi descendo de um avião King Air no Maranhão. De acordo com a revista Veja, a aeronave foi alugada por Adair Meira, empresário e dono de ONGs que têm convênios de R$ 14 milhões com o ministério.

No último fim de semana, a assessoria de Lupi divulgou nota contestando a informação. De acordo com a pasta, o ministro tinha viajado num Sêneca, bancado pelo próprio PDT. Na semana passada, o pedetista negou conhecer Adair, em depoimento prestado à Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara. A versão de Lupi foi contestada pelo empresário em em entrevistas publicadas nessa terça-feira.

“Queria contestar essa história do ministro. Eu queria dizer claramente que o ministro está equivocado ou está sem memória. Acho que essas palavras bastam por enquanto: ele está equivocado ou sem memória”, disse o empresário em entrevista ao jornal O Globo. Ele negou ter arcado com as despesas da viagem, mas confirmou ter voado um trecho com o ministro e ter indicado a empresa que alugou a aeronave.

Além disso, duas representações foram apresentadas hoje pela oposição pedindo investigações contra Lupi. Uma foi entregue à Procuradoria-Geral da República (PGR) pelo líder do PSDB no Senado, Álvaro Dias (PR). O documento pede a apuração de eventual crime de responsabilidade de Lupi, a saída do ministro do cargo e a investigação de crimes conexos. O outro foi protocolado pelo líder do PSDB na Câmara, Duarte Nogueira (SP), e pede que a Comissão de Ética Pública da Presidência da República abra processo para apurar "infração aos padrões éticos de Conduta da Alta Administração".

Pelas mesmas denúncias, foi aprovado na manhã de hoje convite para Lupi prestar depoimento na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado. A expectativa é que ele dê sua versão em audiência amanhã pela manhã. Os requerimentos aprovados são de autoria dos senadores Ana Amélia (PP-RS) e Álvaro Dias (PSDB-PR) e receberam apoio de parlamentares governistas.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!