Câmara prorroga prazos de CPIs

Quatro das cinco CPIs em funcionamento tiveram os prazos prorrogados

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta quarta-feira (2) a prorrogação de quatro das cinco comissões parlamentares de inquérito (CPIs) em funcionamento na Casa: dos maus-tratos contra animais, por 20 dias; dos fundos de pensão, por 60 dias; do BNDES, por 15 dias; e dos crimes cibernéticos, por 60 dias. O adiamento em bloco ocorre no mesmo dia em que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), deu andamento a um pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff.

O prolongamento das CPIs começa a contar a partir do prazo de encerramento inicialmente previsto para as comissões. No caso da comissão destinada a investigar os fatos determinados como maus-tratos contra animais, da comissão que investiga irregularidades envolvendo o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) entre 2003 e 2015 e da CPI que investiga a prática de crimes cibernéticos, o prazo terminaria em 4 de dezembro.

Já a CPI dos Fundos de Pensão - que apura indícios de aplicação incorreta dos recursos e de manipulação na gestão de entidades de previdência complementar de estatais e de servidores públicos entre 2003 e 2015 - estava prevista para acabar em 9 de dezembro.

Mais sobre CPI

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!