Câmara pretende construir até shopping center parlamentar

A partir da próxima semana, será discutida a ampliação do espaço físico da Casa que prevê até a construção de um estabelecimento comercial. Obras podem chegar a R$ 1 bilhão

A partir da próxima semana, a Mesa Diretora da Câmara deve começar a discutir a ampliação do espaço físico da Casa. A construção de três novos prédios, entre os quais um novo plenário e até um conglomerado comercial, pode custar aproximadamente R$ 1 bilhão. As informações são do jornal Correio Braziliense.

De acordo com o Correio, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse a colegas que pretende tirar o projeto de ampliação da Casa do papel. Essa foi uma de suas várias promessas de campanha. Uma delas ele cumpriu na semana passada: a concessão de passagens aéreas a cônjuges de parlamentares com dinheiro da Cota de Exercício de Atividade Parlamentar (Ceap), mais conhecida como cotão. As passagens aéreas terão um custo adicional de R$ 112 milhões em 2015. Outro compromisso assumido por ele na campanha e cumprido esta semana foi a liberação da cota de passagens para esposas e maridos de parlamentares.

Atualmente, a Câmara conta com R$ 300 milhões garantidos para essa ampliação. Os demais recursos para as obras seriam obtidos por meio de parceria público-privada (PPP). “Estamos estudando fazer essa ampliação por meio de parceria público-privada (PPP). Temos dinheiro em caixa para a obra, mas vamos trabalhar para ter o menor custo. Se possível, a custo zero para a Câmara”, disse Eduardo Cunha, na tarde de quinta-feira, ao Correio.

Confira na íntegra a matéria do Correio Braziliense

Mais sobre verbas e cotas

Mais sobre a farra das passagens


Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!