Câmara remarca homenagem a Eduardo Campos para setembro

Senador Renan Calheiros informou que vai propor sessão solene para conceder a ordem do mérito do Congresso em homenagem ao presidenciável do PSB

O presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), convocou uma sessão solene em homenagem ao presidenciável Eduardo Campos (PSB), que morreu ontem (13) em acidente aéreo em Santos (SP). No entanto, a Casa deve realizar a sessão em setembro, em dia ainda a ser confirmado, e não na semana que vem, como havia anunciado.

Já o presidente do Senado, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), informou que vai propor uma sessão solene para conceder a ordem do mérito do Congresso a Eduardo Campos.

O Congresso também decretou luto oficial de três dias em razão da morte do presidenciável do PSB, que foi governador de Pernambuco, ministro de Ciência e Tecnologia e deputado federal.

Em nota, a bancada do PSB no Senado descreveu Eduardo como uma "liderança jovem, arrojada e comprometida com os anseios de mudança e renovação do país". Os parlamentares afirmaram que "a melhor maneira de homenageá-lo é dar prosseguimento à sua luta por um novo Brasil".

Outro ex-deputado federal morreu no acidente: Pedro Valadares, que estava atuando como assessor da campanha do candidato pessebista à presidência da República.

Os parlamentares não estão registrando presença no Congresso porque decidiram se dedicar às campanhas, a exemplo de outras eleições. Marcaram "esforço concentrado" para dois dias da primeira semana de setembro, para votação de projetos e vetos pendentes.

 

*atualizada às 21 horas.

Mais sobre Eduardo Campos

Mais sobre eleições 2014

Assine a Revista Congresso em Foco em versão digital ou impressa

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!