Câmara aprova Bolsa Família mínima de R$ 70 por pessoa

Impacto financeiro será de quase R$ 4 bilhões ao ano. Texto precisa ser analisado pelo Senado amanhã, já que a MP perde a validade na quinta-feira

A Câmara aprovou nesta terça-feira a Medida Provisória 590/12, que garante renda mínima mensal de R$ 70 por pessoa para as famílias que recebem o Programa Bolsa Família. Deputados alteraram a redação da proposta que, inicialmente, previa complementação do benefício apenas aos inscritos no Programa Brasil Carinhoso, que atende famílias com crianças e adolescentes com idades entre 7 e 15 anos. A MP perde a validade na quinta-feira (9).

A estimativa é que o impacto orçamentário da medida será de R$3,96 bilhões por ano, o que representa um custo incremental de R$1,744 bilhão sobre o benefício de superação da extrema pobreza na primeira infância. “Os impactos trazidos pela extrema pobreza para o desenvolvimento infantil têm efeitos permanentes para a vida do cidadão”, afirma trecho da mensagem da medida provisória encaminhada pelo governo ao Congresso.

“A proposta possui grande potencial para redução da extrema pobreza nas famílias que possuem crianças e adolescentes, e também no conjunto total de famílias brasileiras extremamente pobres”, complementa. A MP agora segue para análise do Senado. Se os senadores não votarem amanhã, o texto editado pelo governo perde a validade.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!