Caiado critica nomeação de Moreira Franco: “Prática condenável”

Líder do DEM no Senado disse ainda que pretende trabalhar contra a aprovação da medida provisória que garante a posse de peemedebista como ministro

 

 

O líder do DEM no Senado, Ronaldo Caiado (GO), caracterizou a nomeação de Moreira Franco para a Secretaria Geral da Presidência da República como um erro grave. O ex-parlamentar é um dos principais conselheiros do presidente Michel Temer. Entretanto, Moreira Franco foi citado em delação de executivo da Odebrecht na Operação Lava Jato e, a partir desta sexta-feira (3), terá status de ministro. Com isso, o peemedebista passa a ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) se for denunciado pelo Ministério Público durante as investigações.

Caiado destacou ainda que vai trabalhar contra a aprovação da medida provisória que garantiu a posse de Moreira Franco.

“É condenável esse tipo de prática. Se fosse deslocado para um ministério, não haveria problema. Mas, se criar um ministério, é de uma infelicidade ímpar. Fica com cara de esperteza. Vou atuar contra a aprovação dessa Medida Provisória. Temer errou feio”, declarou, em nota.

O líder afirmou que o governo atual age de forma semelhante a ex-presidente Dilma Rousseff ao criar ministérios e garantir foro privilegiado para aliados, medida que causou revolta na população brasileira. A nomeação foi na contramão do plano de enxugar a máquina pública, citado por Temer quando ainda ocupava a interinidade. Para acolher Moreira Franco, o presidente precisou recriar a Secretaria Geral da Presidência da República, extinta na reforma ministerial realizada em 2016.

Mais sobre Michel Temer

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!