Caiado acionará PGR contra Dilma por incitação ao crime e prevaricação

Senador goiano entrará com representação contra Dilma, Contag e MST na segunda-feira por incitação ao crime e prevaricação. Na última sexta-feira, o secretário da Contag defendeu a ocupação de terras durante um discurso em evento no Palácio do Planalto

O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) vai ingressar na próxima segunda-feira (04) com uma representação na Procuradoria-Geral da República contra a presidente Dilma Rousseff, a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra por incitação ao crime e prevaricação. O motivo: a fala do secretário da Contag, Aristides Santos, durante cerimônia realizada no Palácio do Planalto na última sexta-feira (1º). Durante o evento em que foram assinados atos para a reforma agrária e comunidades quilombolas, Aristides defendeu a ocupação de terras.

"A forma de enfrentar a bancada da bala contra o golpe é ocupar as propriedades deles ainda lá nas bases, lá no campo. E é a Contag, é os movimentos sociais do campo que vão fazer isso. Ontem dizíamos na passeata: vamos ocupar os gabinetes, mas também as fazendas deles. Porque se eles são capazes de incomodar um ministro do Supremo Tribunal Federal, nós vamos incomodar também as casas, as fazendas e as propriedades deles", disse Aristides. Em seu discurso, Dilma, por outro lado, defendeu a não-violência. "Nós hoje precisamos nos manter vigilantes e oferecer resistência às tendências antidemocráticas. Oferecer resistência também às provocações. Nós não defendemos qualquer processo de perseguição de qualquer autoridade porque pensa assim ou assado. Nós não defendemos a violência. Eles defendem, eles exercem a violência, nós não".

No entanto, para o senador goiano, a presidente incita e avaliza o crime ao se mostrar conivente com ameaças de ocupação de terras e discursos difamatórios proferidos por alguns integrantes de movimentos sociais contra o juiz federal Sérgio Moro. "Está configurado o aval a uma prática criminosa. Dilma Rousseff comete crime de prevaricação: tem conhecimento do crime e permite que ele aconteça. O Brasil todo sabe que o PT endossa invasões, assassinatos e sequestros. O que não imaginávamos é que haveria uma autorização explícita a crimes dentro do Palácio do Planalto com a presença da presidente da República. Dilma está estimulando a bandidagem dentro do Planalto ao declarar guerra ao direito de propriedade e incitar a invasão criminosa. O PT não é um partido, é uma organização criminosa", disse Caiado.

"Nossa ação não será apenas contra os pelegos da presidente, mas contra a figura da presidente que deixa claro que não tem condições morais e éticas para governar o país. Dilma está se comportando como presidente dos presidiários da Papuda. Estamos vivendo um clima de bandidagem pior que o assistido na Venezuela. O exército de Lula e Dilma está nas ruas prejudicando o cidadão e instaurando um cenário de terrorismo", completou o senador.

Mais sobre processos

Mais sobre Dilma

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!