Cachoeira pagou garota para filho de governador

PF: Cachoeira pagou garota de programa para filho de governador
O inquérito da Operação Monte Carlo traz um trecho revelador dos expedientes que eram usados pela quadrilha para obter vantagens nas suas aproximações de governos. Como a empreiteira Delta Construções tinha interesse em fechar contratos no Tocantins, o contraventor Carlinhos Cachoeira pagou um jantar e contratou uma garota de programa para acompanhar Eduardo Siqueira Campos, o então secretário de Planejamento do Tocantins e filho do governador Siqueira Campos (PSDB). De acordo com o relatório da Polícia Federal, o jantar de Eduardo Siqueira Campos, ex-deputado e ex-senador, com a garota de programa aconteceu no dia 19 de maio de 2011, em Goiânia. No dia seguinte, segundo interceptação telefônica que consta do inquérito, Cachoeira conversou com o ex-diretor da Delta para a região Centro-Oeste, Cláudio Abreu, sobre o ‘arranjo’ para agradar ao secretário. Cachoeira reclama do valor da conta, R$ 1 mil, e Abreu o ironiza: “Você deu para vir de Brasília só para tomar vinho, bem feito!”

Roosevelt Pinheiro/Senado

Seus trens…

 

E Cachoeira continua: “Mas precisava disso, né? Para você ganhar seus trens, meus trens, é que tô fodido, né?”, numa referência aos supostos interesses seus e da Delta no Tocantins.

..Meus trens
Uma outra conversa gravada pela Polícia Federal no dia 19 de maio mostra que foi Cachoeira mesmo quem contratou a moça. O grampo mostra o contraventor conversando com a mulher, fechando um agrado para “quem realmente governa” no Tocantins.

Tragédia familiar
Procurado pela coluna, Eduardo Siqueira Campos disse que passou por tragédia familiar no ano passado, quando perdeu um filho, e que foi a Goiânia na ocasião para conhecer um médium. Disse também que está com problemas de saúde na família, mas não negou as informações.

Em defesa
Hoje secretário de Relações Institucionais, Siqueira diz que a Delta não tem qualquer contrato com o governo do estado que passe por sua gestão ou conhecimento. E emendou que a conversa gravada pela PF “é uma citação de terceiros” sobre seu nome.

O vice
José Serra (PSDB) já decidiu. O seu vice na chapa para disputar a prefeitura de São Paulo será o secretário de Educação do prefeito Gilberto Kassab, Alexandre Schneider (PSD).

Mutirão
Revela o presidente do partido, senador Valdir Raupp: o PMDB Jovem vai lançar 8 mil candidatos a vereador, entre 21 a 25 anos. No total, o PMDB deve registrar 50 mil candidatos a vereador.

Arara
O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), está arara, não tucano. Ele foi a Brasília e pediu ao partido a vaga cedida pelo PSDB ao senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) na CPI. É que Randolfe insiste em convocar o Marconi e o PSDB nada faz.

Pegou geral
O recado de Marconi foi claro para que não o abandonassem. Se o quiserem convocar para a CPI, ele vai, mas devem ir também os governadores do DF, Agnelo Queiroz (PT), e do Rio, Sérgio Cabral (PMDB).

Zico em inglês
O livro Zico, uma lição de vida, de Marcus Vinicius Bucar Nunes (Ed. Thesaurus) será lançado dia 8 de junho na Feira do Livro de Nova York. A edição em inglês figura na banca virtual da Apple com classificação 5 estrelas.

Olho na briga
O senador Delcídio Amaral (PT-MS) festeja a briga entre PSDB e PPS no Mato Grosso do Sul. Delcídio é pré-candidato ao governo e está de olho no espólio. O ex-governador Zeca do PT ronda a urna, mas o senador tem a vez.

Só 2014
O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão (PMDB) não é candidato à presidência do Senado ano que vem. Já avisou ao partido que quer o governo do Maranhão.

Do papai
Marco Antônio Cabral, o mais político dos filhos, vai representar o governador Sérgio Cabral hoje no II Seminário Nacional do PMDB em Brasília, onde os caciques desfilarão.

Ponto Final
Zico é craque até em inglês.

Com Gilmar Correa

www.colunaesplanada.com.br . contato@colunaesplanada.com.br . Twitter @leandromazzini

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!