Briga de quase um século

Primeira demarcação ocorreu em 1917 e foi feita pelo governo do Amazonas. De lá para cá, brigas entre índios e agricultores foram a tônica. No Brasil, são quase 900 mil índios

A reserva indígena Raposa Serra do Sol teve sua primeira demarcação oficial feita em 1917 pelo governo do Amazonas, segundo o Instituto Sócio Ambiental (ISA). Mas idas e vindas entre o papel e a realidade só se concluíram em 2009. Naquele ano, o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou legal da reserva feita em 2005, culminando com a expulsão de fazendeiros que cultivavam principalmente arroz irrigado na região. Os conflitos entre índios e arrozeiros chegaram à troca de balas na Fazenda Depósito, do deputado Paulo César Quartieiro (DEM-RR).

Os índios os acusam de mandar pistoleiro balearem dez moradores tradicionais. Já Márcio Junqueira afirma que ele e Quartieiro foram ameaçados com facões pelos caciques da região. Ao deixar o local, Quartieiro passou o trator por cima das edificações das fazendas Depósito e Providência. Outros agricultores expulsos receberam indenizações, mas só pelo valor das benfeitorias na faixa de R$ 200 mil. Algumas propriedades valiam R$ 5 milhões segundo avaliações feitas por corretores ouvidos pela reportagem.

Quase 900 mil

No Brasil, há 896 mil índios segundo o IBGE, representando 0,4% da população. De acordo coma  Funai, 517 mil vivem em uma das 673 terras indígenas. As reservam ocupam 13% do território nacional: são 1,09 milhão de quilômetros quadrados. De acordo com a Frente Parlamentar de Apoio aos Povos Indígenas, há mais de 300 povos entre os índios brasileiros.

Raposa Serra do Sol sofre abandono após quatro anos

Tudo sobre índios

agriculturaAmazôniaarrozeirosCimiCIRconflitos agráriosíndiosPaulo césar quartieiroquestão indígenaRaposa Serra do SolReforma agráriaRoraimaruralistasSTF