Brasilienses fazem festa em área desapropriada de mansões às margens do Lago Paranoá

Evento difundido pelo Facebook reuniu mais de 3 mil pessoas na região da Península dos Ministros. Participantes comemoraram a retomada de terrenos públicos ocupados irregularmente por moradores de área nobre da capital

Por Luma Poletti

Mais de 3 mil pessoas participaram de uma festa para comemorar a desocupação de uma das áreas mais nobres de Brasília, após a derrubada de cercas, grades e muros construídos irregularmente por moradores de mansões às margens do Lago Paranoá. Difundido pelo Facebook, o evento "Isoporzinho na Orla do Povo" festejou a retomada, até agora, de 39,2 mil metros quadrados de terreno público que vinham sendo utilizados como área de lazer privada, com a construção de piscinas, decks e quadras esportivas, por exemplo. A Península dos Ministros tem esse nome por abrigar casas de autoridades, como embaixadores, ministros e presidentes da Câmara e do Senado.

O grupo aproveitou o sol no Parque da Asa Delta, na quadra chamada de Península dos Ministros, na orla do Lago Sul. Em meio a muita música e animação, famílias, crianças e animais de estimação tomaram conta das margens do lago nesse domingo (30). Ao final do evento, um mutirão garantiu a limpeza do local. "Ficamos muito animados com o resultado e esperamos que haja mais eventos desse tipo, que a população venha realmente ocupar o espaço público", explica Raphael Sebba, da organização do Isoporzinho na Orla do Povo. Na festa, participantes seguravam cartazes com frases como “orla do povo”, “orla de todo mundo, cuide”.

O processo de desocupação é consequência de uma decisão judicial de 2011, que determina que toda edificação construída a menos de 30 metros da margem do espelho d'água deve ser retirada. Os moradores da região, no entanto, conseguiram na Justiça adiar o início do cumprimento da determinação.

A área desocupada ainda não está totalmente liberada para circulação, permanece interditada por segurança, mas técnicos do Instituto Brasília Ambiental (Ibram) fizeram visitas guiadas com grupos de até dez pessoas pelo local. A vigilância frustrou os planos de um grupo de jovens que havia organizado uma festa em uma piscina que, com a derrubada da cerca da mansão, ficou agora em espaço público.

Nesta segunda-feira (31) a ação de desocupação continua na QL 12 da Península dos Ministros, que deve ser limpa em até 15 dias. e a expectativa da Agência de Fiscalização (Agefis) é chegar até sexta-feira (4) à QL 2 do Lago Norte.

Números da desocupação:


1.549
metros de cercas e alambrados removidos
150 metros de grades
120 metros de balaústres (pequenas colunas decorativas) de concreto
40 metros de chapas metálicas
15 metros de arrimo
61 caminhões foram utilizados para transportar todo o entulho 

Mais sobre GDF
Mais sobre desocupações

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!