Brasil perde um jovem e promissor estadista, diz PSB

Em nota oficial, partido declara luto e lamenta a morte de Eduardo Campos, ocorrida exatos nove anos após a de seu avô, o também ex-governador Miguel Arraes

Após uma manhã de tensão, o Partido Socialista Brasileiro (PSB) soltou, nesta tarde (13), uma nota oficial anunciando o luto que vive a legenda com a morte de Eduardo Campos, presidente nacional da legenda e candidato ao Palácio do Planalto.  O texto lembra que Eduardo Campos morreu no mesmo dia em que seu avô, Miguel Arraes, uma das principais lideranças políticas da esquerda brasileira.

“No dia em que são passados nove anos do falecimento de Miguel Arraes, o Partido Socialista Brasileiro cumpre o doloroso dever de comunicar o falecimento, nesta data, vítima de acidente aéreo, do seu presidente, ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, nosso candidato à Presidência da República", diz a nota assinada pelo primeiro vice-presidente do partido, o ex-ministro Roberto Amaral.

Segundo Roberto Amaral, o candidato à Presidência pelo PSB vivia o melhor momento de sua trajetória política. "Perdemos Eduardo Campos quando mais o Brasil precisava de seu patriotismo, seu desprendimento, seu destemor e sua competência. Não é só Pernambuco e sua gente que perdem seu líder; não é só o PSB que perde seu líder. É o Brasil que perde um jovem e promissor estadista", diz o texto.

Veja a íntegra da nota oficial do PSB:

“No dia em que são passados nove anos do falecimento de Miguel Arraes, o Partido Socialista Brasileiro cumpre o doloroso dever de comunicar o falecimento, nesta data, vítima de acidente aéreo, do seu presidente, ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, nosso candidato à Presidência da República.

Aos 49 anos recém completados, Eduardo Campos vivia o auge de sua brilhante carreira política: deputado estadual, secretario de Estado de Pernambuco, deputado federal, ministro de Estado, governador de Pernambuco reeleito por consagradora maioria, oferecia sua experiência e juventude ao serviço do País.

Candidato à Presidência da República, apresentou-se ao debate de nossas questões fundamentais, coerente com os princípios que sempre nortearem sua vida, e o primeiro deles era a busca por justiça social, razão de existência do Partido Socialista Brasileiro.

Perdemos Eduardo Campos quando mais o Brasil precisava de seu patriotismo, seu desprendimento, seu destemor e sua competência.

Não é só Pernambuco e sua gente que perdem seu líder; não é só o PSB que perde seu líder. É o Brasil que perde um jovem e promissor estadista.

Estamos todos de luto.

Brasília, 13 de agosto de 2014

Roberto Amaral
Primeiro vice-presidente do Partido Socialista Brasileiro”

Eduardo Campos morre em acidente aéreo

Mais sobre eleições 2014

Assine a Revista Congresso em Foco em versão digital ou impressa

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!