Bolsonaro vai a estádio do Santos; torcida jovem protesta

A torcida jovem do time paulista de futebol  Santos divulgou uma nota contra a visita do presidente Jair Bolsonaro ao estádio Urbano Caldeira, conhecido como Vila Belmiro, e de propriedade do time no litoral paulista.

O mandatário vai acompanhar neste sábado (16) o jogo entre Santos e São Paulo, programado para as 17 horas.

“Repudiamos o palanque político que essa visita significa e reforçamos que os posicionamentos ideológicos de Bolsonaro são incompatíveis com a pluralidade social, racial, étnica e cultural da torcida santista”, escreveu a vertente jovem da torcida.

Bolsonaro é torcedor do Palmeiras, mas ao longo de seu mandato como deputado federal e também como presidente da República se deixou fotografar usando uniformes dos mais variados times como Botafogo, Flamengo, Fluminense, América, Grêmio e Vasco.

Após as críticas, o presidente divulgou em seu perfil no Twitter um vídeo do técnico do Grêmio, Renato Portaluppi, no qual ele convida Bolsonaro para ver o jogo do time gaúcho contra o Palmeiras no dia 24 de novembro, em São Paulo (SP).

Um grupo da torcida do Grêmio, chamado de Antifascista, também divulgou nota criticando o convite feito pelo técnico a Jair Bolsonaro:

Renato Portaluppi, nós (a multidão de quase 8 milhões de torcedores do Gremio) estamos aqui para te lembrar algumas coisas antes que convides teu candidato racista e neofascista para assistir a um jogo do nosso clube.

Em nossa bandeira, se olhares bem, há uma estrela.

Consegues ver? Esta estrela homenageia Everaldo, nosso lateral-esquerdo que morreu tragicamente em um acidente e jogou na seleção brasileira no fim dos 60 e início dos 70.

Pois bem, ele era negro e Bolsonaro, como bem deves saber pelas inúmeras falas do mesmo, é racista
(mesmo que aperte a mão do Paulo Negrão como ele gosta de dizer, lembrando muito o torcedor racista do Atlético Mineiro nessa semana que se defendeu do ato racista que cometeu contra um segurança do Mineirão dizendo que cortava cabelo com um negro).

Renato, sabe o nosso hino? Então, quem o compôs foi Lupcínio Rodrigues, grande compositor também negro e como já dissemos ali em cima, todo mundo sabe (mesmo que alguns não admitam) que Bolsonaro é racista.

Nos quase 8 milhões de torcedores do Grêmio há grande parcela trabalhadora que gostaria de se aposentar e ter vencimentos dignos em suas aposentadorias. Acontece que teu candidato e amigo dificultou (quando não impossibilitou) a aposentadoria.

Pior que isso, seu ministro da Economia Paulo Guedes quer capitalizar a Previdência aos moldes chilenos. Tu sabes como tá o Chile atualmente, Renato? E sabe por quê? Uma dica, tem muito a ver também com a previdência e as aposentadorias miseráveis pagas aos idosos chilenos.
Bolsonaro quer fazer isso com nosso povo, Renato.

Sabe, Renato, que também entre nossos 8 milhões de torcedores infelizmente temos um grande contingente de desempregados e não bastasse a própria condição de falta de emprego
(mais de 13 milhões no país segundo dados oficiais estão desempregados), o teu amigo Bolsonaro nesta semana passada TAXOU os desempregados. Isto mesmo, acredite! Talvez não saibas disso já que ganhas milhares de vezes mais do que a média do povo brasileiro e é difícil entender nesta tua condição como é a vida do cidadão comum que está desempregado sem perspectivas.

Acredite em nós porque somos grande parcela do povo gremista que está tendo suas vidas diretamente prejudicadas por teu amigo Bolsonaro.

Por fim, saibas que guardaremos em nossos corações teus grandes momentos como jogador e técnico do Grêmio, mas ainda assim, mesmo que tenhas uma estátua tua na esplanada do estádio, tu não és maior que a instituição, quanto menos és maior do que nós, a multidão de torcedores gremistas: nós somos negros, indígenas, pardos, brancos, gays, lésbicas, trans, héteros, ateus, cristãos, evangélicos, judeus, muçulmanos, umbandistas, agnósticos… enfim, somos a multiplicidade que faz com que o Grêmio exista.

E é exatamente a multiplicidade do povo que o teu amigo Jair Bolsonaro odeia, oprime, subjuga e combate.

Por isso, Renato, Romildo Bolzan e Grêmio FBPA, a presença do atual presidente em um jogo do nosso amado Grêmio nos ofende profundamente e por isso pedimos que jamais se faça presente em qualquer evento que envolva o nosso amado Grêmio o presidente que odeia a multiplicidade do povo, este que é a essência de nosso clube.

Ele Não! Ele Nunca!

Movimento Grêmio Antifascista
Veja a nota divulgada pela ala de apoiadores do time santista:

 

 

 

 

>Bolsonaro quer reeditar medida provisória que prejudica jornais

> Lula ataca Bolsonaro, minimiza Ciro e diz que PT vai polarizar em 2022

Campanha do Congresso em Foco no Catarse
futebolJair BolsonaropalmeirasSantosVila Belmiro