Bolsonaro: “Fome no Brasil é mentira”

Apesar de a Organização das Nações Unidas (ONU) afirmar que a fome atinge mais de cinco milhões de pessoas no Brasil, o presidente Jair Bolsonaro garantiu que este não é um problema para o país. "Passar fome no Brasil é uma grande mentira", disse Bolsonaro, enquanto tomava café da manhã com jornalistas estrangeiros nesta sexta-feira (19).

> Grupo terrorista planeja matar Bolsonaro, diz Veja

A declaração foi dada depois que uma repórter do jornal espanhol El País perguntou como o governo vem agindo para reduzir a desigualdade no país. "Passa-se mal, não come bem. Aí eu concordo. Agora, passar fome, não", rebateu Bolsonaro, que acrescentou: "Você não vê gente pobre pelas ruas com físico esquelético como a gente vê em alguns outros países pelo mundo". O presidente, contudo, não apresentou nenhum número para comprovar suas afirmações.

Bolsonaro ainda disse que, na verdade, o Brasil é um país privilegiado porque tem um solo rico para qualquer tipo de plantio. Ele também criticou governos populistas. E, por fim, disse que o que realmente se deve fazer é "facilitar a vida de quem quer empreender, de quem quer produzir, e não fazer esse discurso voltado para a massa da população, porque o voto tem o voto tem o mesmo peso".

De olho no empresariado, o presidente ainda garantiu que a reforma tributária que está sendo desenhada pelo Ministério da Economia não prevê a criação de mais nenhum imposto. Ele também descartou a volta da CPMF. "Queremos simplificar os tributos federais e não criando nenhum novo imposto. Você pode fundir vários impostos e eu acho que é isso que vai acontecer", disse, ressaltando que as propostas de reforma tributária que tramitam no Congresso Nacional não são a do governo.

> Reforma tributária: comissão especial é instalada na Câmara

> Senado discutirá reforma tributária paralela

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!