Bolsonaro apoia general Villas Bôas e diz que Lula “é bandido como outro qualquer”; veja o vídeo

 

Pré-candidato à Presidência da República pelo PSL, o deputado Jair Bolsonaro participou, na tarde desta quarta-feira (4), de manifestação na Esplanada dos Ministérios que pedia pela prisão do ex-presidente Lula, condenado na Operação Lava Jato. Organizado por movimentos como MBL, Vem Pra Rua, Nas Ruas e Revoltados On-line, o ato visava pressionar o Supremo Tribunal Federal (STF), que julga há mais de sete horas o habeas corpus preventivo pedido pela defesa do petista. Os ministros decidem se Lula poderá ou não recorrer em liberdade contra a condenação em segunda instância no caso do tríplex do Guarujá.

<< STF decide destino de Lula em pedido de habeas corpus. Veja ao vivo

Acompanhado pelo ator Alexandre Frota, Bolsonaro foi recebido calorosamente pelos manifestantes do lado direito do Congresso Nacional, vestidos de verde e amarelo. Do outro lado da Esplanada, separados por cercas de contenção e um forte esquema de segurança, se reuniam militantes contrários à prisão do petista. Em um rápido discurso (vídeo), o deputado classificou Lula como “um bandido como outro qualquer” e pediu pela prisão do ex-presidente.

“O Brasil todo espera que, após a votação de hoje, Sergio Moro possa determinar a sua prisão, e mostrar para o Brasil que a corrupção não compensa. Fazer política dessa forma nunca mais. Temos que ter esperança nisso”, disse. “Bandido não tem que ter voto. Bandido tem que ter cana, cadeia”, acrescentou, no que foi muito aplaudido.

“Esse ato representa um ponto de inflexão não só na política, bem como na garantia que nós podemos ter na nossa democracia, na nossa liberdade. A gente espera que o Supremo Tribunal Federal cumpra o seu papel nessa data, porque, no fundo, nós não queremos o STF desmoralizado. Queremos um STF forte e que responda aos anseios populares”, afirmou.

Apoio a Villas Bôas

O pré-candidato à Presidência também manifestou o seu apoio às declarações dadas pelo comandante do Exército, general Eduardo Villas Boas, na noite desta terça-feira (3), véspera do julgamento do habeas corpus de Lula. Em seu perfil no Twitter, o general escreveu que “o Exército Brasileiro julga compartilhar o anseio de todos os cidadãos de bem de repúdio à impunidade e de respeito à Constituição, à paz social e à Democracia, bem como se mantém atento às suas missões institucionais”.

<< Comandante do Exército faz crítica à impunidade na véspera da decisão do STF sobre Lula

“Como capitão do Exército brasileiro, e tendo em vista as declarações do comandante do Exército, senhor general Villas Boas, certíssimo ele está", destacou Bolsonaro. "Nós endossamos suas palavras, acreditamos no que ele escreveu e naquilo que ele diz que a nação precisa. A nação precisa de ordem, de justiça. Só assim podemos ter progresso”, completou ele.

 

Assista a trecho do discurso de Jair Bolsonaro na Esplanada dos Ministérios:

 

<< Brasília tem dia de manifestações a favor e contra prisão de Lula sem registros de violência

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!