Boca de urna indica viradas na BA e no RS

Rui Costa (PT) aparece com dez pontos à frente de Paulo Souto (PSD) na Bahia. No Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori (PMDB) desponta à frente de Ana Amélia (PP) como favorito para enfrentar Tarso Genro (PT). Veja a boca de urna país afora

O petista Rui Costa é o responsável pela principal virada na eleição para governador neste domingo (5), segundo pesquisa boca de urna do Ibope. O ex-deputado e ex-chefe da Casa Civil do governador da Bahia Jaques Wagner (PT) ultrapassou o ex-governador Paulo Souto (PSD) e abriu vantagem de dez pontos, de acordo com o levantamento. Durante quase toda a campanha, Souto figurava como líder e principal favorito à disputa do governo baiano.

Também no Rio Grande do Sul, a projeção é de mudança. Ana Amélia (PP), que liderou as pesquisas durante boa parte da campanha, aparece agora na terceira colocação, atrás de Tarso Genro (PT) e José Ivo Sartori (PMDB), com quem está empatada tecnicamente.

Os levantamentos feitos hoje pelo Ibope também indicam que a disputa será decidida em primeiro turno em Minas Gerais, com Fernando Pimentel (PT), Pernambuco, com Paulo Câmara (PSB), e no Paraná, com Beto Richa (PSDB). Em São Paulo, onde a reeleição de Geraldo Alckmin (PSDB) era dada como certa em primeiro turno, ainda há dúvidas: sua vitória aparece no limite da margem de erro. Quem também tem chance de ser eleito neste domingo é o senador Eunício Oliveira (PMDB), candidato a governador do Ceará.

No Distrito Federal, deve haver segundo turno entre Rodrigo Rollemberg (PSB) e Jofran Frejat (PR). Candidato à reeleição, Agnelo Queiroz (PT) deve ficar fora da disputa final. No Rio de Janeiro, o novo embate deve ser entre Pezão (PMDB) e Anthony Garotinho (PR).

Veja a boca de urna em alguns dos principais colégios eleitorais do país:

Bahia

Candidato do PT ao governo da Bahia, Rui Costa protagonizou uma virada de última hora na eleição estadual. É o que mostra a pesquisa de boca de urna divulgada na tarde deste domingo pelo Ibope. Rui Costa aparece com 49% e Paulo Souto (PSD) com 39%, segundo o instituto. Uma diferença de dez pontos percentuais. Em terceiro lugar está a senadora Lídice da Mata (PSB), com 9% da preferência do eleitorado. Paulo Souto liderou praticamente toda a disputa. No levantamento de ontem (4), os dois apareciam empatados tecnicamente, com 46%.

Ceará

Os mais de 6 milhões de eleitores do Ceará podem conhecer neste domingo o seu novo governador. O sucessor de Cid Gomes (Pros) poderá ser o senador Eunício Oliveira, do PMDB que tem 49% das intenções de voto conforme o boca de urna do Ibope. Em segundo lugar está o petista Camilo Santana com 44% da preferência do eleitorado.  Em terceiro lugar está a candidata Eliane (PSB), 3%.

Distrito Federal
Pesquisa boca de urna feita pelo Ibope indica segundo turno entre os candidatos a governador Rodrigo Rollemberg (PSB) e Jofran Frejat (PR). Segundo o levantamento divulgado pela TV Globo, Rollemberg tem 44% dos votos, e Frejat, 29%. Com 21%, o governador Agnelo Queiroz (PT) deve ficar fora da disputa final. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.


Minas Gerais

Pesquisa de boca de urna do Ibope mostra que a liderança de Fernando Pimentel (PT) vai se consolidando em Minas Gerais. O candidato do PT tem 53% dos votos contra 37% do adversário, o ex-governador Pimenta da Veiga (PSDB), candidato do presidenciável Aécio Neves (PSDB). Em terceiro lugar está Tarsísio (PSB) com 5%. Fernando Pimentel passou toda a campanha eleitoral na liderança das pesquisas.

Paraná

Pesquisa boca de urna divulgada pelo Ibope aponta a reeleição do governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), já no primeiro turno. Segundo o instituto, o tucano deve ser conduzido a um novo mandato com 55% dos votos. Os senadores Roberto Requião (PMDB), com 27%, e Gleisi Hoffmann (PT), com 14%, aparecem na segunda e na terceira colocações.

Pernambuco

O ex-secretário estadual da Fazenda Paulo Câmara (PSB) aparece como favorito para vencer a eleição já no primeiro turno em Pernambuco. Segundo pesquisa boca de urna do Ibope, Paulo Câmara aparece com 58% dos votos. O seu principal oponente, o senador Armando Monteiro Neto (PTB-PE), tem 38%. A disparada do candidato do PSB é uma das principais reviravoltas desta eleição.

Em meados de agosto, Câmara aparecia com 13% das intenções de voto, bem atrás do primeiro colocado, o senador Armando Monteiro Neto (PTB), que tinha 47%. Mas o cenário se inverteu após a morte do ex-governador Eduardo Campos. O presidenciável do PSB foi o principal avalista da candidatura do ex-secretário ao governo pernambucano.

Rio Grande do Sul

Pesquisa boca de urna do Ibope divulgada há pouco aponta segundo turno na eleição para governador no Rio Grande do Sul. Candidato à reeleição, Tarso Genro (PT) lidera com 35% e espera pela definição de seu adversário: o ex-prefeito de Caxias do Sul José Ivo Sartori (PMDB) ou a senadora Ana Amélia (PP). Segundo a estimativa do Ibope, José Ivo teve 29% dos votos, e Ana Amélia, 26%. Os dois estão tecnicamente empatados, pois a margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou menos. Nos últimos levantamentos, o cenário já era de empate técnico, mas com ligeira vantagem da senadora.

 

Rio de Janeiro

A pesquisa de boca de urna realizada na tarde deste domingo pelo Instituto Ibope mostra que o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) deverá ir ao segundo turno com o ex-governador Antony Garontiho (PR). O governador e candidato à reeleição tem 34%, com a margem de erro de 2% ele oscila entre entre 32% e 36%.

Já Garotinho tem 28% das intenções de voto contra 18% de Marcelo Crivela (PMDB). Os dois estavam até a pesquisa deste sábado tecnicamente empatados para o segundo turno. Lindberg Faria, do PT, é o terceiro colocado com 11% da preferência do eleitorado.

São Paulo

Dada como certa, a reeleição em primeiro turno do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), aparece no limite da margem de erro, segundo pesquisa boca de urna do Ibope divulgada pela TV Globo. Alckmin lidera com 52% dos votos, Skaf (PMDB), com 22%, e Alexandre Padilha (PT), com 20%. O crescimento do petista pode obrigar a realização de um segundo turno no estado. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para baixo ou para cima.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!