Bem-vindo, 2018! Reservamos 20 lembranças para guardar de 2017

 

No primeiro dia do novo ano, o Congresso em Foco brinda seus leitores com uma seleta lista de  reportagens que se destacaram entre as mais lidas em 2017. Do perfil do “mito” Jair Bolsonaro ao levantamento sobre as “capitanias hereditárias” do Congresso, passando pelas tradicionais pesquisas sobre os parlamentares com acusações criminais e a assiduidade de deputados e senadores. Dos infortúnios de personagens poderosos, como o ex-governador Joaquim Roriz, o ex-deputado Geddel Vieira Lima e o empresário Joesley Batista, às mudanças na legislação trabalhista. Também não escaparam do nosso radar os privilégios de políticos com seus luxuosos apartamentos funcionais e gordas aposentadorias, tudo bancado pelo contribuinte.

Se 2017 passou como furacão, o que esperar de 2018 com julgamento do ex-presidente Lula, Copa do Mundo e eleições gerais? Antes que sejamos atingidos pelos novos fatos, vamos relembrar alguns daqueles que marcaram nossos leitores no último ano, a julgar pela elevada audiência que renderam:

Jair Bolsonaro, o mito dos pés de barro

Quem são e o que dizem os 238 deputados e senadores investigados no STF

PP, PMDB, PT e PSDB são os partidos com mais parlamentares sob suspeita

De pai para filho, as “capitanias hereditárias” do Congresso

Jader Barbalho foi o senador que mais faltou em 2017

Apenas três senadores compareceram a todas as sessões em 2017

Sarney briga na Justiça por aposentadorias de R$ 73 mil depois de obrigado a devolver dinheiro

Ex-governador do DF, Roriz enfrenta diabetes, amputação da perna e não reconhece amigos

Deputado se aposenta depois de apenas dois anos de mandato

O luxuoso refúgio de Joesley Batista em Nova York

Entre e conheça um apartamento funcional da Câmara

De “suíno” a “agatunado”, Geddel coleciona apelidos, inimigos e suspeitas desde a juventude

Comissão do Senado aprova fim da estabilidade para servidores públicos

Marqueteiro de Temer quer elevar sua popularidade de 3% para 50% em seis meses

Solto e no exercício do mandato, Aécio pode acabar com a Lava Jato, diz Deltan Dallagnol

Câmara aprova projeto que regulamenta trabalho terceirizado

Ayres Britto saúda instituições que “impedem desgoverno” em balanço de 2017

Quem é o jovem de 27 anos por trás de Marina

PT e PSDB estão juntos e levaram o Brasil para o buraco, diz Marina

Eduardo Bolsonaro: “Se o STF absolver todos os corruptos, eu apoiaria qualquer quebra de legalidade”

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!