Barcelona rende homenagens a vítimas de atentado com velas, flores e mensagens de paz

Beatriz Vilela/Congresso em Foco
 

Sete dias após o atentado que matou 15 pessoas e deixou mais de 130 feridos, Barcelona vive a comoção e a solidariedade em meio a uma das maiores tragédias de sua história. Considerada uma das cidades mais vibrantes da Europa e acostumada às comemorações públicas do clube de futebol que toma emprestado o seu nome, a capital da Catalunha virou palco de flores, velas, mensagens de paz e até bichos de pelúcia. As homenagens estão depositadas nas Ramblas, ponto turístico onde um terrorista atropelou com um furgão mais de uma centena de pessoas de 34 nacionalidades.

Em vez dos artistas de rua, dos vendedores dos pequenos comércios e da mistura de gente de todas as partes do mundo, a região agora está tomada por manifestações de pesar e solidariedade, como revelam as imagens captadas para o Congresso em Foco, nesta quarta-feira (23), pela jornalista brasileira Beatriz Vilela, moradora de Barcelona.

Entre as vítimas mais lembradas, está a criança australiana Julian Cadman, de sete anos, cuja morte só foi confirmada no último domingo (20) após o nome dele figurar na lista de desaparecidos. Bichinhos de pelúcia com mensagens como "Descanse em paz, Julian" foram deixados para reverenciar a memória do garoto.

Em meio à dor do atentado reivindicado pelo grupo terrorista Estado Islâmico, aparecem pedidos de paz e tolerância em várias línguas: "Mais educação contra o ódio e a intolerância"; "Quem mata uma pessoa inocente é como se matasse toda a humanidade"; "Muçulmanos, cristãos, brancos, negros, todos são pessoas, o importante é o respeito entre as diferentes culturas. Todos são enriquecedores"; "O mais forte não é aquele que faz o mal, mas quem não tem medo. Que os que matam morram de medo".

Veja as fotos de Beatriz Vilela:


Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!