Ayres Britto toma posse como presidente do STF

Em novembro, o ministro terá que se aposentar compulsoriamente e deverá deixar a Corte. Até lá, porém, ele espera conseguir julgar o mensalão

O ministro Carlos Ayres Britto acaba de tomar posse como presidente do Supremo Tribunal Federal. Ele entra no lugar do ministro Cezar Peluso, que presidiu a Corte por dois anos. Ayres Britto permanece no cargo até novembro, quando completa 70 anos e se aposenta compulsoriamente.  O ministro também assume a presidência do Conselho Nacional de Justiça pelo mesmo período.

Leia outros destaques de hoje no Congresso em Foco

Antes da cerimônia de posse, Ayres Britto afirmou que é uma honra assumir a presidência da Corte. "É um momento honroso, mas também um momento de grande alegria. Uma oportunidade de servir ao meu país. São duas instituições importantíssimas, o CNJ e o Supremo Tribunal Federal", afirmou Ayres Britto na entrada do Supremo para a cerimônia de posse.

Participam da posse de Ayres Britto a presidenta Dilma Rousseff e ministros de Estado, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, e o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcanti.

O ministro terá que comandar o julgamento sobre o mensalão, que deve ocorrer nos próximos meses. Sobre o tema, Ayres Britto afirmou mais uma vez que colocará o tema na pauta do Supremo "assim que possível". "Tão logo o processo seja liberado para a pauta de julgamento nós providenciaremos a publicação e a formatação da pauta de julgamento", disse. O ministro Ricardo Lewandowisky é o revisor da matéria e ainda não concluiu seu trabalho. Em dezembro de 2011, o relator da matéria, ministro Joaquim Barbosa, finalizou o relatório e repassou ao revisor.

A cerimônia de posse ainda está em andamento no Supremo. Após a finalização da posse de Ayres Britto, Joaquim Barbosa assume a vice-presidência do STF.

Saiba mais sobre o Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!