Assista às imagens dos ratos na CPI da Petrobras

Os roedores – cinco ou seis, entre Hamsters e Esquilos da Mongólia – serão adotados. Coordenador da Frente em Defesa dos Animais requereu a guarda dos bichinhos

O depoimento do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, à CPI da Petrobras em curso na Câmara não poderia ter começado de forma mais inusitada. Tão logo os trabalhos foram iniciados nesta quinta-feira (9), ratos foram soltos no meio da sala de audiência por um funcionário, ocupante de cargo de natureza especial, da segunda vice-Presidência da Casa. Depois do tumulto, dos risos nervosos e das piadas prontas de praxe, a sessão foi reiniciada, Vaccari passou a ser inquirido, e o servidor foi "sumariamente" exonerado pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), como informou o presidente da CPI, Hugo Motta (PMDB-PB).

E os ratos – cinco ou seis, das espécies Hamster e Esquilo da Mongólia – serão até adotados. O coordenador da Frente Parlamentar do Congresso em Defesa dos Animais, Ricardo Izar (PSD-SP), prontificou-se a requerer, junto à polícia legislativa da Câmara, onde ratos e servidor foram detidos, a guarda dos bichinhos.

Veja-os nas imagens da TV Folha veiculadas no Portal UOL:

E, aqui, confira o momento em que o servidor é detido

Mais sobre Operação Lava Jato

Mais sobre CPI da Petrobras

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!