Arthur Virgílio desiste de disputar prévias contra Alckmin para ser candidato ao Planalto, diz jornal

 

O prefeito de Manaus (AM), Arthur Virgílio (PSDB) desistiu de disputar, contra o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, as prévias tucanas para decidir quem será o candidato do partido ao Palácio do Planalto na eleição deste ano. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, o prefeito manauara afirmou que não iria “participar de uma fraude”. “Por mais que eu soubesse que eu poderia [disputar], seria uma coisa menor. Não estou aqui para criar constrangimentos para o Geraldo", afirmou.

<< Com ataques a Lula e discurso pró-reformas, Alckmin assume presidência do PSDB

A decisão de Virgílio consagra, virtualmente, a candidatura presidencial de Alckmin pelo PSDB. O governador paulista deverá se desvincular do cargo até o dia 7 de abril, quando se encerra o prazo de desincompatibilização para os postulantes a cargos eletivos em outubro. Arthur disse ainda, informa a Folha, que o colega tucano é “um dos homens públicos menos sinceros e mais capazes para a desfaçatez e fingimento” que conheceu em seus 40 anos de vida pública.

Para disputar as prévias do partido, marcadas para 18 de março, Alckmin se afastou da presidência do tucanato, que ocupa desde dezembro passado. Quem assumiu seu lugar foi o  governador do Goiás, Marconi Perillo. O prazo para os tucanos se inscrevam nas prévias do partido vão até o dia 5 de março, mas até o momento, não há candidatos além de Alckmin.


Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!