Aposentados pressionam Congresso e pautam votações de reajustes

Rodolfo Torres


Após um dia inteiro de intensa pressão sobre os parlamentares, aposentados e pensionistas conseguiram pautar duas votações importantes para a categoria. (leia mais)

A primeira diz respeito ao Projeto de Lei 01/07, que concede aos aposentados o mesmo sistema de reajuste para o salário mínimo. De acordo com o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), a matéria entrará na pauta ainda em junho, na primeira “janela” de votação da Casa.

De acordo com o deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), que acompanhou o grupo durante todo o dia, será possível votar essa proposta na primeira ou na terceira semana do próximo mês.


A segunda votação trata do veto presidencial ao projeto que em 2006 reajustou o salário mínimo em 16,67%, sem repassar o percentual aos dependentes da Previdência Social. No lugar, o governo concedeu reajuste de 5% aos aposentados e pensionistas. Em reunião com o presidente do Congresso, José Sarney (PMDB-AP), representantes dos aposentados e parlamentares decidiram analisar esse veto no dia 8 de julho.


O plenário da Câmara foi ocupado desde a manhã de hoje por centenas de aposentados e pensionistas. O grupo participou de uma sessão solene e chegou até a cogitar a possibilidade de passar a noite nas galerias da Casa, de onde só sairiam às 9h desta terça. Contudo, o senador Paulo paim (PT-RS), que conversou sobre os projetos com Sarney e Temer, afirmou há pouco que a vigília se encerrará às 22h desta segunda.


Falando sem microfone, o senador gaúcho explicou aos representantes da categoria que se encontravam no plenário da Câmara que a votação do PL 01/07 não será secreta. De acordo com o petista, o impacto da aprovação dessa matéria será de aproximadamente R$ 5 bilhões ao ano. “Tivemos um superavit de R$ 400 bilhões nos últimos dez anos”, argumenta.


Paulo Paim ainda destacou a necessidade de votação, antes do recesso parlamentar, do projeto que extingue o fator previdenciário. A proposta atualmente está na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara e acaba com esse instrumento que, na prática, reduz o valor das aposentadorias.


Por sua vez, o senador José Nery (Psol-PA), e o deputado Cleber Verde (PRB-MA), presidente da Frente Parlamentar em Defesa dos Aposentados e Pensionistas, destacaram a necessidade de a categoria pressionar os parlamentares em seus estados para a aprovação da medida.

“O presidente se comprometeu em colocar em votação. Mas cabe a cada um de nós fazer pressão por sua aprovação”, explicou Cleber Verde. 

Continuar lendo