Após oito horas, Câmara alcança quórum para votar investigação contra Temer

 

Após oito horas de tentativas, a base governista conseguiu emplacar o quórum mínimo de 342 deputados para começar a votação sobre o pedido de investigação contra o presidente Michel Temer (PMDB). O quórum, que foi atingido somente às 17h03, foi anunciado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), no momento instante. Irritado com a demora, Maia chegou a ameaçar, minutos antes, encerrar a sessão sem analisar o pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) de autorização para que o Supremo Tribunal Federal (STF) analise a denúncia por organização criminosa e obstrução da Justiça contra o presidente.

Depois que o quórum foi atingido, parlamentares da oposição começaram a ocupar, ainda de maneira tímida, as cadeiras do plenário. Durante todo o dia, os oposicionistas fizeram do Salão Verde um plenário paralelo em que discursaram pela saída de Temer.

<< Governo fracassa em primeira tentativa de votar denúncia contra Temer

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!