Após mensalinho, Geraldo Mesquita deixa PSOL

Acusado de se apropriar indevidamente de parte do salário de seus funcionários, o senador Geraldo Mesquita Junior (AC) anunciou no plenário do Senado esta tarde sua desfiliação do PSOL. "A situação do meu partido está acima de qualquer situação pessoal", justificou o senador.

Ao explicar sua desfiliação, Mesquita Junior disse que tomava uma atitude "doida e solitária" para evitar constrangimentos para o partido criado por dissidentes do PT sob a bandeira da ética. "Não vou me filiar a nenhum partido. Continuarei lutando no PSOL", disse o senador.

Mesquita Junior é alvo de investigação no Conselho de Ética da Câmara a pedido da senadora Heloisa Helena (AL), presidente do PSOL. Ele é acusado de exigir todos os meses contribuição compulsória dos funcionários do próprio gabinete, cerca de 40% dos salários.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!